Xô má fase

Com dois gols de Souza, o Bahia venceu o Palmeiras por 2 a 0 na noite de quinta-feira, 26, na Arena Barueri, e saltou da lanterna para a 15ª colocação da Série A do Campeonato Brasileiro.

O dono da noite, Souza fez dois. (Foto: Wagner Carmo | Agência Estado)

O jogo que marcou o seu primeiro triunfo fora de casa levou o Esquadrão aos 11 pontos conquistados e, além da Portuguesa, do Santos, do Atlético-GO e do Figueirense, o permitiu deixar para trás também o alviverde paulista, agora o 16º colocado com os mesmos dez pontos ganhos.   Na estreia do técnico Caio Júnior, o tricolor não se intimidou e encarou o Palmeiras de igual para igual desde o primeiro tempo. Entretanto, assim como para o time paulista, as boas chances criadas não resultaram em gols. O jogo seria decidido somente na segunda etapa.

No segundo tempo, Caio Júnior tirou Gil, que já tinha cartão amarelo, e Kléberson, que pedira para sair. O Palmeiras pressionou até meados dos 20 minutos, quando Lulinha, que acabara de entrar em lugar de Ciro, foi derrubado na área e abriu os caminhos para Souza, em perfeita cobrança de pênalti, abrir o placar. Aos 36 minutos, o “Caveirão”, oportunista, aproveitou rebote de Bruno provocado por boa jogada de Zé Roberto e tocou para as redes: 2 a 0.

Sem Ciro, suspenso, e sem Souza, que cumprirá o primeiro de quatro jogos de punição, o Esquadrão volta a campo a partir das 16h do próximo domingo, 29, contra o Corinthians, em Pituaçu; às 18h30 do mesmo dia, o Palmeiras vai até o Estádio Independência para encarar o Cruzeiro.   Jogo aberto – O saldo de gols do primeiro tempo do jogo na Arena Barueri foi justo; o resultado, não: as duas equipes criaram boas chances de marcar e somente não fizeram as suas torcidas comemorar porque pecaram nos lances cruciais de finalização.

Contudo, o Palmeiras começou melhor e chegou pela primeira vez: aos quatro minutos, Obina fez o pivô no centro da grande área e rolou para João Vitor, que bateu colocado no canto; Lomba saltou e mandou para escanteio. Um minuto depois, o mesmo João Vitor, agora pela extrema direita, obrigou o goleiro tricolor a fazer outra bela defesa, após passe do meia Daniel Carvalho.

Aos 11 minutos, em lance de escanteio, o Palmeiras quase marcou, mas a bola desviou em Fabinho e passou perto da meta de Lomba. Na sequência, Obina aproveitou sobra na área e marcou, mas o gol foi invalidado porque o goleiro do Esquadrão houvera sofrido falta de ataque. O tricolor respondeu três minutos mais tarde: Zé Roberto lançou Kléberson em boas condições pelo lado esquerdo, mas o meia mandou por cima do gol de Bruno.

A dupla repetiu a dose aos 22 minutos; desta vez, Kléberson recebeu a bola de frente para o gol palmeirense, mas chutou sem direção e a bola se perdeu à esquerda da meta de Bruno. Dez minutos depois, foi a vez de o Porco desperdiçar: livre na grande área, Obina desperdiçou passe de Daniel Carvalho e mandou para fora.

Reação tricolor – Caio Júnior devolveu o Bahia para o gramado de Barueri com duas alterações: Gil, que houvera recebido cartão amarelo e se mostrara reincidente nas infrações, deu o lugar a Diones; Kléberson reclamou de cansaço muscular e cedeu a vaga para Magno. Mas os resultados não foram imediatos e o Palmeiras começou melhor.

Aos sete minutos, Márcio Araújo tabelou com Barcos e, dentro da área, disputou com Titi e conseguiu finalizar, mas a bola chegou sem força até as mãos de Lomba. Cinco minutos depois, Artur arriscou chute da intermediária e mandou a bola ao lado da meta tricolor; para fora.

Aos 20 minutos, Caio Júnior, iluminado, tirou o então apagado Ciro e lançou mão de Lulinha. Em seu primeiro lance, o atacante se posicionou para receber passe de lateral cobrado por Souza e caiu na grande área após ter recebido carga do lateral Artur. Convicto, o árbitro assinalou a penalidade. Seguro, Souza mandou no canto oposto ao escolhido por Bruno e fez 1 a 0 para o Bahia.

Em seguida, o tricolor se fechou bem em seu campo e seguiu até o final da partida sem riscos de sofrer o gol de empate. Aos 36 minutos, a redenção: em jogada que coroou a sua melhor atuação pelo Bahia, Zé Roberto entrou na área pelo lado esquerdo e tocou na saída de Bruno, que deu rebote. Esperto, Souza apareceu por entre a marcação alviverde e tocou com o bico da chuteira para transformar em euforia a até então reinante aflição da torcida tricolor.

Palmeiras 0x2 Bahia – 12ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro.

Local: Arena Barueri, em Barueri (SP)

Data: Quinta-feira, 25 de julho. Horário: 21h.

Árbitro: Antonio Frederico Schneider (RJ) Assistentes: Janette Mara Arcanjo (MG) e Luiz Antonio Muniz de Oliveira (RJ).

Gols: Souza (aos 23 e aos 36 minutos do segundo tempo, respectivamente) para o Bahia.

Cartões amarelos: Daniel Carvalho, Leandro Amaro, João Vitor e Juninho (Palmeiras); Zé Roberto, Gil, Hélder, Ciro, Fahel e Fabinho (Bahia).

Palmeiras: Bruno; Artur, Leandro Amaro, Wellington e Juninho; Henrique, Márcio Araújo, João Vitor (Barcos) e Mazinho; Daniel Carvalho (Maicon Leite) e Obina (Patrik). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Bahia: Marcelo Lomba; Gil (Diones), Danny Morais, Titi e Hélder; Fahel, Fabinho, Kléberson (Magno) e Zé Roberto, Ciro (Lulinha) e Souza. Técnico: Caio Júnior.

Fonte: À Tarde online