Vitória perde invencibilidade

Jogando abaixo do esperado, o Vitória perdeu para a Juazeirense na noite desta quarta-feira (8), por 3 x 2, no estádio Adauto Moraes, pela sétima rodada do Campeonato Baiano. Com um a menos desde o início do segundo tempo, o rubro-negro teve muitas dificuldades defensivas e perdeu sua invencibilidade na competição. Agora, o Leão retorna para Salvador e começa a preparação para a partida de domingo, contra o Bahia, no Pituaçu, às 17h.
Quatro gols e muita emoção no primeiro tempo
O show de gols do primeiro tempo no Adauto começou logo aos sete minutos e com a equipe da casa. Depois de uma movimentação rápida no meio de campo, a bola caiu nos pés do atacante Cicinho, que deu uma de garçom e lançou o companheiro Da Silva na frente. Ele ganhou na corrida de Alan Henrique a bateu na saída de Douglas, sem chances para o arqueiro rubro-negro.
Errando muitos passes e sem mostrar um bom rendimento ofensivo, o Leão só poderia conseguir o empate em uma bola parada e foi o que aconteceu. Após ser derrubado na área pelo goleiro Vinícius, o atacante Neto Baiano pegou a bola, colocou debaixo do braço e partiu para a cobrança do pênalti. O jogador bateu colocado e chegando ao seu 50º gol com a camisa rubro-negra.
Essa igualdade deu mais ânimo ao time de Cerezo, que virou o placar aos 34, novamente em jogada ensaiada. Geovanni bateu falta para o meio da confusão na área. A redonda terminou sobrando na cabeça do zagueiro Gabriel Paulista, que testou firme, por cima do goleiro juazeirense.
Mesmo com o susto desses dois gols relâmpagos, os mandantes ainda tiveram forças para levar o confronto empatado aos vestiários. Aos 45, Alan Henrique fez outra lambança e segurou Cicinho na área. Jaílson Macedo marcou o pênalti, convertido pelo baixinho Clodoaldo.
Cancão fica com um a mais e vence segunda na competição
A segunda etapa do duelo se iniciou da mesma forma que a primeira: com gol do Cancão de Fogo e de pênalti novamente. Antes dos dez minutos, Cicinho foi derrubado por Alan Henrique dentro da área. Clodoaldo cobrou com categoria, no ângulo de Douglas, fazendo a festa nas arquibancadas. No lance, o defensor rubro-negro recebeu cartão vermelho, prejudicando ainda mais o Leão.
Com um jogador a menos e cheio de dificuldades para sair jogando, Cerezo promoveu as estreias dos meias Pedro Ken e Tartá, procurando dar mais força ao setor de ataque, sem sucesso.
FICHA TÉCNICA
Juazeirense 3 X 2 Vitória 
Local: Estádio Adauto Moraes, em Juazeiro (BA).
Data: Quarta-feira, 8 de fevereiro.
Horário: 22h.
Árbitro: Jailson Macêdo Freitas.
Assistentes: Luiz Carlos Silva Teixeira e Carlos Santos Oliveira.
Juazeirense: Vinicius, Gelvane, Edi, Ferreira e Michel; Vaguinho, Naldo, Cicinho e Capone; Clodoaldo (Valbert) e Da Silva (Rafael Baiano). Técnico: Aroldo Moreira.
Vitória: Douglas; Dimas, Alan Henrique, Gabriel e Elton; Rodrigo Mancha, Michel, Arthur Maia (Pedro Ken) e Geovanni (Tartá); Dinei (Marquinhos) e Neto Baiano. Técnico: Toninho Cerezo.