Vitória joga bem, mas desperdiça chances e perde para o Confiança no Barradão

O Vitória jogou bem, neste sábado (9), no Barradão, mas saiu de campo derrotado para o Confiança, por 1 a 0. O jogo, válido pela 29ª rodada da Série B, era essencial na luta contra o rebaixamento, já que as duas equipes se encontram no Z-4, atualmente.

As chances vieram, especialmente no primeiro tempo, após o Dragão abrir o placar. Contudo, o Leão esbarrou no goleiro Rafael Santos e na falta de pontaria, e chegou à sexta partida consecutiva sem balançar as redes.

O Rubro-Negro volta a campo na próxima terça-feira (12), contra o Sampaio Corrêa, às 19h, pela 30ª rodada da Série B.

O JOGO

Para quem esperava que o Vitória iniciasse uma retomada contra o Confiança, as coisas começaram mal. E com “lei do ex”. Logo aos quatro minutos, o volante Jhemerson, revelado no Leão, recebeu belo passe de Ítalo e chutou cruzado para abrir o placar no Barradão.

A bola que não entra

O Rubro-Negro teve sua primeira chance de perigo aos 18 minutos. Bruno Oliveira escorou para Eduardo na entrada da área. De chapa, o meia tentou colocar no canto esquerdo de Rafael Santos. A bola passou com muito perigo.

A oportunidade pareceu instigar o time, e, no minuto seguinte, Manoel arriscou de muito longe e obrigou o arqueiro do Confiança a fazer uma boa defesa.

Aos 21, o Dragão respondeu, com bela cobrança de falta de João Paulo. Lucas Arcanjo teve de voar no ângulo direito para espalmar a bola para fora.

Manoel voltou a aparecer bem aos 28 minutos. Após receber passe dentro da área, o camisa 9 chutou forte, cruzado, e a bola passou muito perto da trave adversária. Aos 34, o centroavante ajeitou com categoria para Bruno Oliveira finalizar forte da entrada da Área. Rafael Santos defendeu de novo.

Melhor no jogo, o Vitória seguiu pressionando o Confiança. Aos 36 minutos, Eduardo chutou de longe, no centro do gol, e o goleiro rebateu para frente. Na sobra, Manoel tentou de voleio, mas a bola veio muito alta, e ele não pegou como queria.

Parece até coisa de filme, mas o camisa 9 voltou a aparecer aos 40 minutos, e novamente parou nas mãos de Rafael Santos. Após cruzamento de Fabinho, Manoel cabeceou firme no canto, e seu algoz na partida voou para fazer a defesa. Na sequência, a cobrança de escanteio sobrou para Eduardo, que chutou colocado, e Rafael Santos pegou de novo.

Aos 42 minutos, Marcinho roubou a bola na esquerda e avançou livre na direção do gol. Ele tentou o passe para Manoel, que corria pelo meio, mas o goleiro interviu novamente, e o Confiança foi para o intervalo na frente.

Queda no ritmo

O ritmo diminuíu consideravelmente no segundo tempo, especialmente porque o Confiança veio mais organizado na defesa. O primeiro chute do Vitória em direção ao gol só ocorreu aos 20 minutos, em cobrança de falta de Eduardo. O meia, porém, pegou fraco na bola, e Rafael Santos encaixou com tranquilidade.

O meia tentou novamente no minuto seguinte, com um chute quicado. Dessa vez, o goleiro do Dragão deu rebote, mas conseguiu se recuperar a tempo.

Apesar da pouca quantidade de chances, a melhor da partida surgiu na etapa final, aos 36 minutos. Após cruzamento de Roberto, a bola atravessou a área e sobrou para David. Sem goleiro, o atacante chutou de primeira para fora.

Aos 49, Manoel teve sua chance derradeira. Recebeu bom passe de Soares, cortou para a esquerda, dentro da área, e chutou para fora.

Neto Berola ainda quase ampliou aos 52, mas Lucas Arcanjo fez uma defesa milagrosa.

Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias