Vitória goleia Atlético-GO e desafia Santos na decisão

A eficiência nas jogadas aéreas e nos contragolpes permitiu ao Vitória comemorar sua primeira classificação à final da Copa do Brasil. No Barradão, o time baiano goleou o Atlético-GO por 4 a 0 nesta quarta-feira, reverteu a derrota pela contagem mínima sofrida em Goiânia e fará a decisão após a Copa do Mundo contra o Santos.

Os dois primeiros gols do Vitória saíram no primeiro tempo, ambos a partir de bolas cruzadas na área. Uelliton abriu o placar de cabeça aos 29min do primeiro tempo e, quatro minutos depois, o atacante Júnior desviou para as redes após bola escorada por Bida. Já no final o segundo tempo, Júnior ampliou aos 45min e o goleiro Viáfara, de pênalti, deu números finais ao marcador.

Precisando ir em busca do gol para buscar a vaga na final da Copa do Brasil, o Vitória aproveitou o fator casa para atacar. O Atlético-GO, por sua vez, esbarrava na defesa baiana, que passava tranquilidade ao goleiro Viáfara, pouco exigido.

O primeiro gol no Barradão saiu de uma cobrança de falta do veterano Ramon, aos 29min: o meia cruzou para a área e Uelliton apareceu na marca do pênalti para escorar firme e vencer o goleiro Márcio.

A defesa atleticana voltou a ser vazada pelo alto pouco tempo depois: aos 33min, Elkesson levantou a bola pelo lado direito do ataque do Vitória e Bida subiu mais que a zaga rival para desviar em direção à pequena área. Bem posicionado, o atacante Júnior se esticou e empurrou para as redes, dilatando a vantagem dos anfitriões.

O terceiro gol não foi anotado pelos soteropolitanos antes do intervalo graças ao goleiro Márcio, com uma bela defesa aos 43min. Novamente a defesa do Atlético não conseguiu afastar um cruzamento e Uelliton cabeceou na pequena área, mas o arqueiro dos goianos conseguiu tirar para escanteio.

A segunda etapa começou de forma diferente, com o Atlético-GO levando perigo ao gol de Viáfara. A melhor oportunidade dos pupilos de Geninho foi conquistada aos 18min, quando Pituca conseguiu cabecear no travessão. Aos 32min, o goleiro colombiano ainda fez boa defesa em um chute de Marcão da entrada da área.

Márcio também apareceu bem com duas importantes intervenções para o Atlético-GO: Júnior cabeceou de peixinho e o arqueiro se esticou para desviar com a ponta dos dedos aos 35min e dar sobrevida aos goianos. Os pupilos de Geninho, entretanto, não tiveram forças para buscar o gol da classificação e viram os baianos comemorarem mais duas vezes.

Aos 45min, Neto Berola avançou pela esquerda, driblou o goleiro Márcio(fora do gol) e rolou para o meio da área; Júnior apenas empurrou para as redes. Nos acréscimos, Viáfara fez o quarto de pênalti – o goleiro, aliás, precisou cobrar duas vezes: na primeira, fez uso da paradinha e o gol foi invalidado pelo árbitro Héber Roberto Lopes, que antecipou a nova regra da Fifa que entrará em vigor somente em junho.

O resultado nesta quarta-feira colocou o Vitória na briga por um título nacional pela primeira vez após quase 17 anos. A última ocasião em que a equipe rubro-negra de Salvador havia decidido um torneio deste escalão foi em 1993, quando perdeu a final do Campeonato Brasileiro para o Palmeiras.

O último adversário do Vitória na Copa do Brasil será o Santos, que superou o Grêmio por 3 a 1 na Vila Belmiro, revertendo o revés por 4 a 3 sofrido na ida, em Porto Alegre. As finais do torneio, cujos mandos serão sorteados nesta quinta, estão marcadas para os dias 28 de julho e 4 de agosto.

Fonte: Terra Esportes