Vitória e Santos tentam fazer história pela Copa do Brasil

Vitória e Santos fazem um dos mais importantes jogos da história dos dois clubes às 21h50 desta quarta-feira, no Barradão. Trata-se da finalíssima da Copa do Brasil, que significará um título inédito para qualquer um dos dois times, e uma vaga na Copa Libertadores de 2011 – fato que poderá dar mais tranquilidade a ambos na sequência do Brasileirão.

No jogo de ida, o Santos saiu vencedor pelo placar de 2 a 0, atuando na Vila Belmiro. Neymar e Marquinhos fizeram os gols, que dão tranquilidade ao time da Vila Belmiro. Com o resultado, o Peixe pode perder por até um gol de diferença que será o campeão. O Vitória precisa vencer por três ou mais gols de diferença para sagrar-se campeão no tempo normal. Se vencer por 2 a 0, o time baiano leva a decisão por pênaltis.

A expectativa é de um Barradão lotado para empurrar o Vitória rumo ao resultado necessário – considerado difícil pela crítica e até pela própria agremiação baiana. Mesmo assim, o Leão demonstra otimismo e afirma que irá lutar até o final para conquistar o título e a inédita vaga na Copa Libertadores, competição da qual os baianos nunca participaram em sua história.

(Quase) Definido
O técnico Ricardo Silva fechou os portões para o treino do Vitória desta terça-feira, visando surpreender o Santos com algumas jogadas treinadas. O treinador faz mistério para o duelo, e ainda tem dúvidas com relação à duas posições da equipe.

Na lateral-direita, existe a chance de Nino Paraíba voltar a figurar no time. O jogador vêm lesionado e não atua pelo Vitória desde o dia 22 de julho, mas vêm demonstrando confiança nos treinamentos. Caso não tenha condições ideais de jogo, deve dar lugar a Gabriel, que também joga como zagueiro mas deve ser improvisado no setor extremo. Segundo Silva, o Leão tem vários planos de jogo para derrotar o Santos.

“Eu armei três escalações. No primeiro momento utilizei Renato no lugar de Fernando e depois coloquei Júnior, mas a confirmação só amanhã”, revelou o treinador, fazendo mistério.

Só polêmica?
O Santos planejava chegar tranquilo à decisão da Copa do Brasil, mas o início da semana mostrou ser conturbado pelos lados da Vila Belmiro. O primeiro fator de preocupação para o técnico Dorival Júnior foi o próprio comportamento dos jogadores antes da decisão. Na segunda-feira, foi divulgado um vídeo na Internet, onde alguns atletas do elenco mostravam desrespeito com torcedores e com os próprios companheiros.

Em dado momento, o meia Zé Eduardo chegou a falar para Robinho, embora em tom de brincadeira, que o atacante “não ia deixar saudades na Vila”. A direção do Santos repreendeu os jogadores envolvidos. O outro fator é o estado do gramado do Barradão, considerado inaceitável para a disputa de uma final. Esburacado e cheio de barro, o relvado desagradou ao clube do litoral paulista.

Mesmo assim, a boa margem de diferença para o rival na partida, além da qualidade dos jogadores santistas, faz com que o Santos entre em campo como favorito. Para o duelo, o Alvinegro praiano terá duas novidades: uma delas é o retorno do lateral-esquerdo Léo, que voltou de lesão e ganhou ritmo de jogo na vitória de 2 a 1 sobre o Prudente. A outra é a volta de Edu Dracena à zaga. O atleta estava suspenso para o primeiro jogo, mas agora fica à disposição de Dorival.

Retrospecto
O bom retrospecto do Vitória no Barradão pela Copa do Brasil dá ainda mais ânimo ao time para a decisão. Nos cinco jogos que disputou no estádio, saiu vencedor em todos. Ao todo, foram 19 gols marcados e nenhum tento sofrido, e todas as vitórias ocorreram por pelo menos dois gols de diferença.

FICHA TÉCNICA

Vitória x Santos
Local: Estádio Barradão, em Salvador-BA
Data: 04/08/2010
Horário: 21h50
Árbitro: Carlos Eugênio Simon-SP
Auxiliares: Altemir Haussmann e Erich Bandeira

Vitória
Viáfara; Nino (Gabriel), Wallace, Anderson e Egídio; Neto, Bida, Fernando (Renato ou Júnior) e Ramon; Elkeson e Schwenck.
Técnico: Ricardo Silva

Santos
Rafael, Pará, Edu Dracena, Durval e Léo; Arouca, Wesley e Paulo Henrique Ganso; Robinho, André e Neymar.
Técnico: Dorival Júnior