Vitória 5 x 1 Duque de Caxias – Leão goleia lanterna, mas não sobe

Após duas rodadas sem vencer, o Vitória aproveitou o confronto com o Duque de Caxias, pior time do Campeonato Brasileiro da Série B e conquistou os três pontos. Em partida válida pela 23ª rodada, o time baiano não tomou conhecimento do adversário e aplicou a goleada de 5 a 1, em jogo disputado no Estádio do Barradão, em Salvador (BA).

Com o resultado, o Vitória chegou aos 35 pontos, o que deixa o time baiano na sétima posição da tabela, a cinco pontos do Americana (SP), quarto colocado. O Duque de Caxias segue sua sina. Com a sua 16.ª derrota (quinta seguida), o time fluminense está na última colocação, com apenas nove pontos conquistados.

Pressão Baiana…
Como era esperado, o Vitória aproveitou o fato de estar jogando diante dos seus torcedores e contra o pior time da Série B para dominar a partida desde o começo do primeiro tempo. O Leão impôs seu ritimo, manteve a posse de bola e não permitiu que o Duque jogasse.

A pressão inicial do time baiano deu resultado, quando, aos dois minutos, a defesa do Duque e o goleiro Marcelo Carné bateram cabeça e a bola sobrou para Marquinhos, que com o gol livre, apenas empurrou para o fundo das redes.

Totalmente no ataque, o Vitória chegou novamente com perigo aos seis minutos. Geovanni chegou com liberdade na entrada da área e soltou a bomba, mas o goleiro Marcelo Carné fez grande defesa e espalmou para escanteio. Porém, aos de minutos, o duque sofreu seu segundo gol no jogo. Novamente Marquinho, que recebeu no meio da área e tentou por duas vezes, até acertar o canto direito do gol e anotar o seu segundo na partida.

Em noite iluminada, o meia Marquinhos apareceu novamente com perigo na área do Duque. Aos 14 minutos, ele recebeu dentro da área, limpou o lance e bateu, mas a bola passou raspando o travessão da meta fluminense.

O Duque, que se esforçava para barrar o ataque do Vitória, chegou com perigo somente aos 26 minutos, quando Gilcimar sofreu falta na entrada da área e Dudu cobrou com precisão, mas o goleiro Fernando fez a ponte e executou uma linda defesa, mantendo o time baiano em vantagem no placar do Barradão.

O vitória não recuou e manteve o ímpeto no ataque. Aos 33 minutos, o lateral Fernandinho arriscou de longe e obrigou o goleiro do Duque a fazer grande defesa. Dois minutos depois, o mesmo lateral aproveitou sobra na área para chutar, mas, novamente o goleiro Marcelo Carné evitou o terceiro gol baiano.

Goleada no Barradão
Diante de apenas quatro torcedores, o Duque de Caxias parece ter jogado a toalha. O time voltou para a segunda etapa com a mesma falta de inspiração do primeiro tempo. Ao time fluminense, restou se defender do ataque do Vitória e evitar uma goleada.

A tentativa do Duque não deu certo e o time Baiano conseguiu ampliar o placar. Aos 17 minutos, em cobrança de falta ensaiada, Marquinhos chutou e marcou seu terceiro gol da noite. Na sequência o jogo esfriou. O Vitória tirou o pé e passou a administrar a partida.

Porém, nos minutos finais o jogo votou a pegar fogo. O Duque de Caxias descontou aos 42 minutos, com Gilcimar cobrando pênalti. Mas, para dar números finais a goleada, Arthur Maia recebeu cruzamento na área e chutou para fazer o quinto do Vitória.

Próximos jogos
Pela 24ª rodada, o Vitória volta a campo no próximo sábado, diante do ABC-RN, no Estádio do Frasqueirão, em Natal, a partir das 16h20. O Duque, por sua vez, jogará antes. Na sexta-feira, o time fluminense recebe o Sport, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ), às 20h30.

Ficha Técnica

Vitória
5
x
1
Duque de Caxias
Fase
Única
Rodada
23ª
Data
13/09/2011
Horário
20h30
Local
Estádio do Barradão , em Salvador

Árbitro
Charles Hebert Cavalcante Ferreira-AL

Assistentes
Carlos Titara da Rocha-AL e Rondinelle dos Santos Tavares-AL

Renda
R$ 70.410,00
Público
6.662 pagantes

Cartões Amarelos
Vitória:Maurício, Felipe
Duque de Caxias:Lucão

Gols
Vitória: Neto Baiano 44′ 1T, Marquinhos 17′ 2T, Marquinhos 2′ 1T, Arthur Maia 46′ 2T, Marquinhos 10′ 1T
Duque de Caxias: Gilcimar 42′ 1T

Vitória

Fernando;
Nino, Alison, Maurício e Fernandinho;
Uelliton (Gabriel Paulista), Felipe, Preto e Geovanni;
Neto Baiano (Fábio Santos) e Marquinhos (Arthur Maia).

Técnico: Vagner Benazzi.

Duque de Caxias

Marcelo Carné;
Everton, Lucão (Edu Pina), Bruno Costa (Léo Faria) e Ernani;
Genilson, Júlio César, Leandro Teixeira e Galvão (Abedi);
Gilcimar e Dudu.

Técnico: Paulo Campos.