Vitória 3 x 2 Náutico – Marquinhos recoloca Leão na briga pelo acesso

O Vitória contou com uma tarde inspirada do atacante Marquinhos – autor de dois gols, um deles um golaço – para entrar novamente na briga pelo acesso e bater um concorrente direto por uma vaga no G4. Neste sábado, o time baiano venceu o Náutico, por 3 a 2, no Estádio do Barradão, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

Com esse resultado, o Leão chegou aos 47 pontos e aparece em oitavo lugar. Pelas contas da comissão técnica, faltam mais cinco resultados positivos para o acesso. Enquanto isso, o Timbu segue em terceiro lugar, com 53 pontos e contou com tropeços de Americana e Sport para não ver a diferença na pontuação diminuir.

Leão na frente…
Em um confronto direto por uma vaga no G4, o Vitória aproveitou o fator casa e partiu para cima do Náutico. Logo aos três minutos, Geovanni recebeu passe de Marquinhos e bateu pela linha de fundo. O time pernambucano começou bastante recuado, apostando na forte marcação e no contra-ataque. Em cobrança de falta de Giovanni, o zagueiro Gabriel Paulista subiu mais que todo mundo e cabeceou na trave.

O primeiro chute do Timbu aconteceu aos dez minutos, quando Philip arriscou de longe e mandou para fora. O Leão apostava nas bolas levantadas para a área e quase marcou com Jean, que cabeceou pela linha de fundo apos cruzamento de Marquinhos. Aos 19 minutos, Fábio Santos saltou para cabecear e foi empurrado por Peter. Pênalti marcado pelo árbitro.

O artilheiro Fábio Santos foi para a cobrança e bateu no canto esquerdo, sem chances para Gledson. O Náutico assustou na sequência, quando Nilson bateu de fora da área e a bola passou por cima do gol. Depois foi a vez de Eduardo Ramos assustar Gledson, mas abusou da força e perdeu boa oportunidade.

Atrás do marcador, o time pernambucano passou a se arriscar mais ao ataque, enquanto o Vitória encontrava mais espaços para chegar com perigo. Aos 43 minutos, Eduardo Ramos deu bom lançamento para Kieza, que saiu na cara do gol, mas Douglas se antecipou e mando pela linha de fundo. No último lance de perigo. Nino Paraíba cruzou e Fábio Santos estava pronto para marcar seu segundo gol na partida, mas Marlon se antecipou e tirou.

Muita movimentação e Marquinhos brilha
O Náutico voltou do intervalo mais ofensivo, com a entrada do atacante Rogério na vaga do volante Nilson. Logo em sua primeira participação, Rogério desviou chute e quase enganou Douglas, que fez a defesa. Na sequência, o atacante realizou mais uma boa jogada e bateu cruzado. Por muito pouco o artilheiro Kieza não conseguiu alcançar.

E não demorou muito para o Timbu empatar. Aos seis minutos, Rogério apareceu livre e completou cruzamento de cabeça, sem chances para Douglas. Na sequência, quase que o Vitória voltou a ficar na frente. Renan Silva fez boa jogada e tocou para Neto Baiano, que bateu para grande defesa de Gledson.

Já que o empate não importava, o Vitória voltou a pressionar e ficou na frente novamente aos 13. Neto Baiano cruzou para dentro da área. Marquinhos dominou no peito e bateu com a perna esquerda, sem chances para o goleiro adversário. Antes, Gledson havia defendido cabeçada de Jean. E o Leão chegou ao terceiro cinco minutos depois.

Fernandinho avançou com velocidade e tocou para Marquinhos, que bateu por cobertura de Gledson, marcando um golaço no Barradão. Após levar o terceiro gol, o Náutico caiu bastante de produção e não mostrou forças para correr atrás do resultado. Enquanto isso, o Vitória recuou e passou a jogar no contra-ataque.

Aos 36 minutos, Giovanni deu grande lançamento para Neto Baiano, que avançou com velocidade, mas foi travado na hora certa pelo goleiro Gledson. A torcida ficou pedindo pênalti, mas nada foi marcado. O Timbu diminuiu aos 42. Kieza roubou a bola de Nino Praíba, avançou e tocou para a área. Rogério se antecipou e desviou. Nos acréscimos, Neto Baiano foi expulso direto e aumentou a emoção.

Próximos jogos
Os dois times voltam a campo apenas no próximo sábado, às 16h20, pela 33ª rodada da Série B. O Vitória enfrenta o Boa Esporte, no Estádio Dilzon Melo, em Varginha, enquanto o Náutico disputa o clássico pernambucano contra o Sport, nos Aflitos, em um confronto decisivo pelo acesso.