Vitória 3 x 1 Criciúma – Leão tira Tigre do caminho e segue rumo ao acesso

O Vitória deu mais um passo importante da briga pelo acesso no Campeonato Brasileiro da Série B e, de quebra, eliminou um concorrente. Com o apoio de quase 30 mil torcedores, o time baiano bateu o Criciúma, por 3 a 1, na tarde deste sábado, no Barradão, em Salvador, pela 36ª rodada da competição.

Com este resultado, o time baiano continua na cola da zona de acesso, com um ponto do quarto colocado Bragantino. Tem 57 pontos contra 58 dos paulistas. Além disso, se aproximou da terceira colocada Ponte Preta, que soma 59. Os donos da casa também chegaram ao quarto jogo de invencibilidade, com três vitória e um empate.

Em compensação, o Tigre deu adeus matematicamente a luta pelo retorno à elite nacional. Isso porque estacionou nos 51 pontos e não tem mais chances de superar o Braga, faltando duas rodadas. Os catarinenses acumularam o quarto jogo sem vitórias, sendo três empates e uma derrota.

O que importa é fazer gol
Apesar do Vitória contar com o apoio das arquibancadas e viver melhor momento, foi o Criciúma, de forma surpreendente, começou com maior domínio territorial. Sem a presença de jogadores importantes, como Preto, Gilberto e Marquinhos, o time baiano sentiu bastante dificuldades para trocar passes, o que não aconteceu com os visitantes.

Apesar disso, o Leão foi quem criou a primeira boa oportunidade. Aos dez minutos, o lateral-esquerdo Fernandinho Fernandinho arriscou de fora da área e o goleiro Vagner espalmou. Na sobra, o meia Geovanni mandou para dentro da área, mas o lateral Fabinho Capixaba conseguiu cortar antes que o meia Xuxa concluísse.

A resposta do Tigre aconteceu cinco minutos depois. Em um vacilo incrível da defesa rubro-negra, Fabinho Capixaba foi ganhando terreno, invadiu a área, mas chutou torto pela linha de fundo. Aos 16, foi a vez do atacante Thiago Silvy soltar uma bomba de fora da área, para grande defesa do goleiro Douglas.

Pouco antes dos 20 minutos, uma forte chuva caiu no Barradão e o jogo esfriou. A emoção só voltou a tomar conta da partida aos 30 minutos, quando os baianos chegaram ao primeiro gol. Geovanni levantou pelo lado direito e o atacante Fábio Santosm subiu alto para marcar de cabeça.

Carnaval fora de época
Se no primeiro tempo, mesmo com a necessidade de vencer, o Vitória adotou uma postura defensiva, no segundo ficou ainda pior. Cauteloso, os donos da casa trataram de tentar esfriar a partida e apenas administrar o resultado. Prova disso, é que até aos dez minutos, o Criciúma chegou a quase 60% de posse de bola.

O recuo exagerado acabou castigando o Leão aos 15 minutos, quando os visitantes chegaram ao empate. Após um grande bate-rebate na área, a bola sobrou para o atacante Zé Carlos, que encheu o pé para marcar. Foi o 13º gol anotado pelo artilheiro isolado do Tigre dentro da Série B.

A festa catarinense, porém, durou pouco tempo. Aos 21 minutos, Geovanni cobrou falta com categoria e contou com uma forcinha do goleiro Vágner que falhou. O gol era o que descontrolou totalmente o time catarinense, que viu Zé Carlos ser expulso logo após o gol.

A festa baiana ficou completa aos 33 minutos, quando o lateral-esquerdo João Victor cometeu pênalti no meia Lúcio Flávio e foi expulso. Na cobrança, Neto Baiano bateu com consciência e deslocou o goleiro. Com dois gols em desvantagem e dois jogadores a menos, o Tigre foi presa fácil e não voltou a assustar.

Próximos Jogos
No próximo sábado, às 17 horas, o Vitória volta a campo para enfrentar o São Caetano, no mesmo Barradão, em Salvador. O Criciúma joga contra o Grêmio Barueri, no mesmo dia e horário, no Estádio Heriberto Hülse, em Criciúma. Na última rodada, os baianos se despedem contra o ASA, em Arapiraca. Já os catarinenses visitam o São Caetano.

Local
Estádio do Barradão, em Salvador (BA)
Árbitro
Fabrício Neves Corrêa (RS)

Assistentes
Altemir Hausmann (RS) e Júlio César Rodrigues Santos (RS) Renda
R$ 402.700,00

Público
24.333 pagantes (27.327 total)
Cartões Amarelos
Vitória:Xuxa
Criciúma:Henik, Zé Carlos, João Victor, Rogélio

Cartões Vermelhos
Criciúma:Zé Carlos, João Victor

Gols
Vitória: Geovanni 21′ 2T, Neto Baiano 34′ 2T, Fábio Santos 30′ 1T
Criciúma: Zé Carlos 15′ 2T
Vitória

Douglas;
Léo, Gabriel, Jean e Fernandinho;
Uelliton, Neto Coruja, Arthur Maia (Lúcio Flávio) e Xuxa (Neto Baiano);
Fábio Santos (Charles Vágner) e Geovanni.

Técnico: Vagner Benazzi.

Criciúma

Vágner;
Fabinho Capixaba, Rogélio, Anderson Conceição e João Vitor;
Henik, Baraka, Mateus (André Gava depois Schwenck) e Doriva;
Thiago Silvy (Fábio Santana) e Zé Carlos.

Técnico: Márcio Goiano.