Vitória 1×0 Guarani

Quem foi ao Barradão nesta terça-feira (12), pode não ter visto a melhor partida taticamente do Vitória nesta Série B. No entanto, o gol de Victor Ramos, primeiro minuto do segundo tempo, foi suficiente para garantir ao Leão a vitória magra por 1 a 0 e, com isso, a terceira posição no campeonato. Com 13 pontos, o rubro-negro agora tem a mesma pontuação dos dois primeiros colocados. A próxima partida do time baiano é apenas no dia 23 de junho, contra o Goiás, no Serra Dourada.

Foto: Agência Haack

 

Vitória perde inúmeras chances
O Vitória já começou a partida pressionando e tentando se impor no Barradão. O Leão teve mais presença no ataque no início de jogo, mas não conseguiu criar grandes chances de abrir o placar. Enquanto isso, o Guarani, na parte intermediária da tabela, tocava mal a bola e não trazia perigo para o gol de Douglas. Apenas aos 13 minutos, as boas oportunidades foram aparecendo. Após cobrança de escanteio, Uellinton cabeceou e a bola raspou na trave. Um minuto depois, o Bugre deu a resposta também de escanteio. O goleiro rubro-negro se complicou na saída do gol e quase facilita para os visitantes.

O jogo começou a ter mais emoção e, em um vacilo do arqueiro Emerson, o Vitória quase aproveitou. Tartá cruzou e Neto Baiano subiu mais que a zaga e mandou mais uma bola na trave. Com um ritmo mais forte, o Leão cresceu na partida e Marquinhos teve mais uma boa chance aos 18 minutos. O meia bateu de primeira e a bola passou perto do gol de Emerson, empolgando os torcedores rubro-negros.

Apesar de não fazer uma boa partida taticamente, os donos da casa não abriram o placar por culpa do arqueiro do Guarani. Aos 25 minutos, o artilheiro do Brasil invadiu a área e chutou de pé esquerdo, mas Emerson conseguiu espalmar. E não precisou de muito para o Leão desperdiçar mais uma boa oportunidade em um chute de Marquinhos que foi mais uma vez na trave. Bem organizado em campo, começou a se arriscar mais no final da primeira etapa. E aos 33 minutos, em jogada ensaiada no escanteio, Ronaldo completou para o fundo do gol, no entanto, o atacante estava em impedimento.

Victor Ramos abre o placar e Guarani pressiona

Não deu tempo nem de a torcida se acomodar nas arquibancadas. Com apenas um minuto do segundo tempo, Victor Ramos abriu o placar para o Vitória, após bom cruzamento de Tartá na área do Bugre. Na frente no placar e com a entrada de Michel no lugar de Uellinton, o rubro-negro passou a explorar os contra-ataques e o Guarani buscar mais velocidade no ataque. E em um desses avanços do Bugre, Danilo conseguiu fazer o inacreditável. O meia entrou na área, a zaga do Leão se complicou, mas o chute saiu longe do gol.

Mesmo após tomar o gol, os visitantes cresceram na segunda etapa, enquanto o Vitória pouco criava. O rubro-negro continuou apostando nas bolas alçadas na área, mas sem obter sucesso. No contra-ataque, o Bugre quase empata o placar, aos 26 minutos. Max Pardalzinho recebeu de Medina, entrou na área e tentou de bico, mas o chuto saiu muito torto.

O Guarani parecia disposto a empatar a partida e nos últimos 15 minutos da partida partiu para o bombardeio. Tomando sufoco, o Vitória seguia sem poder ofensivo. Os dos donos da casa conseguiram chegar bem aos 39 minutos, depois de Neto Baiano receber cruzamento e cabecear por cima. Mas a pressão do clube de Campinas continuava e restava aos jogadores rubro-negros usar a garra e a vontade para evitar o gol de empate. O empenho dos atletas e o apoio da torcida no final da partida deram certo e os três pontos ficaram mesmo com o Leão.

Vitória 1 x Guarani
Local: Estádio do Barradão, em Salvador (BA).
Data: Terça-feira, 12 de junho.
Horário: 21h.
Árbitro: Edivaldo Elias da Silva (PR/CBF).
Assistentes: José Carlos Dias Passos (PR/CBF) e Adair Carlos Mondini (PR/CBF).

Vitória: Douglas; Gabriel Paulista, Rodrigo, Victor Ramos e Welligton Saci; Uelliton, Rodrigo Mancha, Tartá e Marquinhos; Dinei e Neto Baiano. Técnico: Paulo César Carpegiani.

Guarani: Emerson; Chiquinho, Domingos, André Leone e Bruno Recife; Jackson, Fábio Bahia, Kleiton Domingues e Danilo Sacramento; Thiaguinho e Ronaldo. Técnico: Vadão.

Fonte: Bahia Notícias