Treinador destaca necessidade de contratações pelo Tricolor baiano

 

 

A eliminação precoce na Copa do Nordeste não deve provocar grandes reviravoltas dentro do elenco do Bahia. Nesta sexta-feira, o técnico Jorginho descartou a possibilidade de o Tricolor dispensar atletas para enxugar o grupo, que atualmente conta com 35 jogadores entre jovens promessas das categorias de base, remanescentes das últimas temporadas e reforços recém-contratados.

– Ninguém afasta ninguém do elenco. Pelo menos não da minha parte. Minha comissão técnica não paga os jogadores e por isso não vai afastá-los. Pode até haver negociações. Atletas podem chegar e outros sair. Isso não dá para negar. Mas, por enquanto, ninguém sai e ninguém entra – disse.

Apesar de negar a saída de atletas e já contar com um elenco numeroso, Jorginho destacou que o Bahia precisa continuar no mercado em busca de reforços para a temporada. O treinador usou como exemplo o Grêmio, que fez contratações milionárias e não descarta fazer novas investidas por bons jogadores.

– Para tudo na vida é necessário procurar melhoras. Vi uma entrevista do diretor do Grêmio, que tem um bom time e fez ótimas contratações. Ele disse que está sempre no mercado. Se o Grêmio, que tem um ótimo time, precisa contratar, imagina a gente – comentou Jorginho.

O treinador, no entanto, reconhece que o mercado da bola não está favorável para o Bahia. Sem dinheiro, o Tricolor não trabalha com a possibilidade de tirar atletas de outros times. A escassez de boas opções é outro problema que dificulta ainda mais o desempenho do clube na procura por reforços.

– Não tem jogador no mercado para trazer. Os que tem estão em clubes, jogando. Quem está fora tem dois ou três meses sem treinar. O torcedor vai ter que ter calma – afirmou.

Para o ano de 2013, o Bahia fez oito contratações. Dos reforços, apenas os zagueiros Demerson e Brinner conseguiram estrear pelo Tricolor. O goleiro Douglas Pires, os laterais Pablo e Magal, o volante Toró, o meia argentino Paulo Roberto Rosales e o atacante Obina só terão a chance de vestir a camisa da equipe baiana no mês de março, quando terá início a segunda fase do Campeonato Baiano.

Fonte:Globoesporte