Tóquio-2020 terá monitoramento dos atletas por satélite para evitar Covid-19

Os atletas, equipes de apoio e jornalistas que vão à Olimpíada de Tóquio 2020 serão rastreados por Satélite. A confirmação foi feita pelo CEO dos Jogos, Toshiro Muto, em entrevista coletiva, segundo informações da CNN Brasil. A medida, disse o dirigente, é para monitorar os visitantes de forma retroativa, caso haja algum surto de Covid-19.

O Comitê Olímpico Internacional (COI) afirma que aproximadamente 80% dos atletas olímpicos com vaga garantida nos Jogos já foram vacinados. Contudo, os participantes deverão se manter no local de trabalho e limitar o deslocamento por 14 dias – segundo Muto, o satélite também servirá para monitorar isso.

A cerimônia de abertura da Olimpíada de Tóquio ocorrerá no dia 23 de julho. O Comitê Olímpico Brasileiro deve enviar um número reduzido de atletas para o desfile, para evitar aglomeração. Outras nações já informaram ao Comitê Organizador que tomarão atitude semelhante, destaca a coluna “Olhar Olímpico”, de Demétrio Vecchioli, do UOL.

O formato da cerimônia ainda não foi anunciado, mas deve ter um tempo mais reduzido. As duas empresas que patrocinam as cerimônias de abertura e encerramento – esta será no dia 8 de agosto – Vollner e Havaianas, também já foram informadas da decisão do comitê.