Publicidade


Vitória

Restam apenas duas rodadas para o final da primeira fase do Campeonato Baiano. Para diretoria do Vitória, o momento correto para mudança de treinador e dar um novo ânimo ao time. Nesta quinta-feira (5), logo depois do empate diante do Vitória da Conquista, o rubro-negro baiano confirmou a demissão do técnico Toninho Cerezo.

A segunda passagem de Cerezo no Vitória durou pouco tempo. Apenas quatro meses. Foram vinte partidas pelo Campeonato Baiano, no qual o rubro-negro venceu dez, empatou sete e perdeu três. A campanha da Copa do Brasil deu para o gasto. Classificação para segunda fase da competição depois de um empate, sem gols, e um triunfo sobre o São Domingo, de Sergipe.
Nas últimas quatro rodadas do estadual apenas um triunfo contra o Itabuna. Empate, dentro de casa, com Fluminense de Feira e Vitória da Conquista. O resultado negativo aconteceu em Feira de Santana, diante do Bahia de Feira.
Toninho Cerezo, dentro do clube, não apresentou problemas de relacionamento com jogadores ou funcionários. Sempre bem humorado, o, agora, ex-comandante do Vitória foi contestado quando o assunto é suas escolhas. O rodízio de goleiros entre Renan e Douglas, além da insistência na escalação de Lúcio Flávio.
O nome de Paulo César Carpegiani, que é muito bem visto por membros da atual gestão rubro-negra, aparece como principal substituto. Sem acordo, o auxiliar Ricardo Silva comanda equipe na próxima rodada do Baianão contra o Juazeiro.Fonte: Bahia Notícias