TJD-BA pune jogadores e dirigentes do Vitória

O Tribunal de Justiça Desportiva da Bahia julgou e puniu jogadores e dirigentes do Vitória nesta terça-feira à noite, na sede da Federação Bahiana de Futebol. Os envolvidos foram julgados por conta dos incidentes no clássico BaVi, disputado no dia 20 de Fevereiro, no estádio de Pituaçu.

O presidente Alexi Portela Jr. foi punido com 60 dias de suspensão além de uma multa de R$ 1.000. O vice-presidente financeiro José Perdiz, o diretor de futebol Beto Silveira e o supervisor Mário Silva foram punidos com um mês de suspensão, além de multa de R$ 500.

Entre os jogadores, o goleiro Viáfara pegou gancho de quatro jogos além de multa de R$ 300. O atacante Neto Baiano pegou três partidas de punição, sendo que já cumpriu um jogo. O médico do clube Philipe Azevedo foi outro condenado com quatro partidas de gancho e multa de R$ 100.

O lateral-direito Nino Paraíba, e os volantes Bida e Uelliton foram absolvidos. O preparador físico Rubro-negro, Ednilson Sena, não foi sequer citado no julgamento e também saiu ileso.