Publicidade


Técnico do Bahia sai em defesa de Guerra: ‘Não vi atrapalhar’

Técnico do Bahia sai em defesa de Guerra: 'Não vi atrapalhar'

Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

Diante do Athletico-PR no último sábado (5), Guerra chegou ao seu terceiro jogo seguido como titular do Bahia. E as suas participações tem sido vistas como positivas para o técnico Roger Machado. Depois da derrota por 2 a 1 na Arena Fonte Nova, o comandante negou que o venezuelano tenha atrapalhado as construções ofensivas do time.

 

“Não vi o Guerra atrapalhar. Vi em muito momentos ajudar a construir. Guerra participou ativamente desse jogo. Athletico-PR fecha muito o setor central e impede que o jogador criativo jogue. No segundo tempo precisei ajustar um posicionamento ou outro, mas a gente tem a expectativa de que encontre uma melhor posição para jogar. À medida que não conseguiu, fiz a troca. Estava com o Lucca para entrar e foi a bola parada que acabou abrindo o placar para o Athletico-PR. Não vi de forma alguma o Guerra atrapalhar em nenhum momento. A construção das nossas principais ações foi com o Guerra participando ativamente”, declarou.

 

Segundo Roger, o Bahia tira a lição de estar mais atento para os próximos desafios. Nesta quarta-feira (9), a equipe enfrenta o São Paulo, novamente na Arena Fonte Nova.

 

“Olhar o jogo com mais atenção. Um gol de bola parada, felicidade na batida, bola desviada, bateu na trave e entrou. São lições que tira. Hoje foram muito mais coisas positiva do que negativas, embora tenhamos sido derrotados. Nos comportamos bem. O que nos faltou foi eficiência. O detalhe da eficiência estava dois centímetros para dentro da trave. Hoje caprichosamente a bola não entrou. Hoje a gente teve convênio com a trave”, indicou.

 

O Esquadrão de Aço ocupa a sétima posição da competição nacional, com 37 pontos.

Fonte: Bahia Notícias