São Paulo 2 x 1 Guarani – Tricolor vence o Bugre

Para manter um tabu de 13 anos, o São Paulo  recebeu na noite desta quarta-feira, no Estádio do Morumbi, o Guarani e conseguiu vencer por 2 a 1, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. O último triunfo do Bugre sobre o Tricolor aconteceu no dia 18 de maio de 1997, pelo Campeonato Paulista. Na oportunidade, o clube campineiro venceu, por 2 a 0. Além disso, o time de Campinas, não vence agora há nove jogos jogando como visitante.

Com esse resultado, o São Paulo se manteve na oitava colocação, somando agora 34 pontos. Já o Guarani que começou a rodada na 10ª posição, caiu para a 11ª colocação, somando agora 30 pontos. O Bugre ainda pode perder a posição, para o Vasco, Grêmio, Flamengo e Vitória, até o término da 24ª rodada.

Tricolor na frente
Querendo vencer para querer embalar na competição, o São Paulo começou melhor o primeiro tempo e aos 10 minutos quase marcou. Jorge Wagner cobrou escanteio, no bate e rebate a bola sobrou para Richarlyson, que aplicou um belo chapéu em Apodi e chutou forte para o gol, mas o goleiro Douglas saltou bem no canto e fez ótima defesa.

Melhor no início do jogo, o São Paulo conseguiu abrir o placar, aos 14 minutos. O volante Casemiro carregou a bola e tocou para Marlos (foto), que dominou dentro da área, driblou o zagueiro Alison e bateu rasteiro no canto direito de Douglas, que nada pode fazer para evitar o gol.

Após o gol sofrido, o Guarani equilibrou a partida e quase conseguiu empatar, aos 18 minutos Márcio Careca desceu rápido pela esquerda em contra-ataque e tocou para Baiano livre no meio da área, que dominou e bateu forte rasteiro, o goleiro Rogério Ceni saiu do gol e fez boa defesa, espalmando para escanteio.

O São Paulo, depois da cobrança de escanteio do Bugre, desceu em contra-ataque e quase marcou o segundo, aos 19 minutos. Marlos recebeu passe em profundidade pela direita e foi levando, ele invadiu a área e bateu, a bola passou muito perto da trave direita do goleiro Douglas.

Tudo Igual
No final do primeiro tempo, o Guarani cresceu na partida e conseguiu empatar a partida, aos 47 minutos, depois que o juiz marcou pênalti de Miranda em cima de Baiano. O próprio meia bateu, o chute foi no canto esquerda, o goleiro Rogério Ceni acertou o canto, mas não alcançou a bola.

Festa do São Paulo
Após levar o gol de empate no final da primeira etapa, o ao Paulo voltou com tudo para o segundo tempo e quase marcou, aos quatro minutos. Jorge Wagner recebeu na intermediária e arriscou um belo chute de fora da área, o goleiro Douglas caiu no canto esquerdo e espalmou para escanteio.

Mesmo com a zaga do Guarani bem fechada, o Tricolor conseguiu fazer o segundo gol, aos 19 minutos. Jorge Wagner cobrou escanteio pela esquerda, Dagoberto cabeceou e acertou o travessão, no rebote Ricardo Oliveira que entrou no intervalo, sozinho na grande área, só empurrou para as redes.

Depois do gol, o São Paulo seguiu atacante e partindo para cima e um belo contra-ataque, aos 24 minutos, quase marcou o terceiro. Ricardo Oliveira recebeu passe de Dagoberto, invadiu a área e bateu forte cruzado, mas o goleiro Douglas bem colocado conseguiu espalmar para longe.

A última chance da partida, aconteceu para o São Paulo, aos 44 minutos. Dagoberto fez boa jogada pela direita e cruzou para Ricardo Oliveira na área, o atacante bateu de primeira, o goleiro Douglas fez boa defesa e no rebote a zaga afastou.

Próximos jogos
Na 25ª rodada, o São Paulo vai receber no Estádio do Morumbi, o Goiás, no próximo sábado, às 18h30. Já o Guarani irá receber em Campinas-SP, no Estádio Brinco de Ouro, o Vasco, no mesmo dia e horário.

Ficha Técnica

São Paulo 2 x 1 Guarani

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo-SP
Árbitro: Marcelo Aparecido R. de Souza-SP
Auxiliares: Vicente Romano Neto-SP e Marcelo Carvalho Van Gasse-SP
Público: 10.264 pagantes
Renda: R$ 195.717,00
Cartões amarelos: Dagoberto, Miranda e Richarlyson (São Paulo); Fabão, Fabiano, Geovane, Maycon e Reinaldo (Guarani);
Gols: Marlos, aos 14’/1T, Ricardo Oliveira, aos 18’/2T (São Paulo) Baiano, aos 47’/1T (Guarani)

São Paulo
Rogério Ceni; Alex Silva, Miranda e Richarlyson; Jean, Casemiro, Rodrigo Souto, Marlos (Dagoberto) e Jorge Wagner; Lucas (Zé Vitor) e Fernandão (Ricardo Oliveira).
Técnico: Sérgio Baresi

Guarani
Douglas; Rodrigo Heffner, Fabão, Ailson e Mácio Careca, Apodi (Geovane), Maycon, Paulo Roberto, Baiano (Mário Lúcio) e Fabiano; Reinaldo (Ricardo Oliveira).
Técnico: Vágner Mancini.