Santos massacra o Naviraiense na Vila Belmiro: 10 a 0

O Naviraiense-MS passeou em Santos, conheceu a Vila Belmiro, a praia. Volta para casa nesta quinta-feira com a bagagem cheia de gols. O time sul-mato-grossense não foi páreo para o futebol rápido de Neymar, Robinho e companhia, nesta quarta-feira à noite, na Vila Belmiro. O Peixe, como se estivesse treinando, massacrou: fez 10 a 0. Quem pensava que o Jacaré engrossaria a partida, já que no primeiro jogo, em Campo Grande (MS), segurou a equipe alvinegra e perdeu apenas por 1 a 0, se enganou. Agora, o Peixe pega o Remo (PA), pela segunda fase da competição.

Fácil demais

Se a ideia do Santos era exorcizar o fantasma do CSA-AL, que, no ano passado, contrariou os progonósticos, venceu na Vila e despachou o Alvinegro, a missão está muito bem cumprida. A defasagem técnica e física entre santistas e sul-mato-grossenses ficou escancarada desde o início da partida, com o Peixe jogando dentro do campo do Jacaré, que não conseguia sair.

Todas as divididas eram do Santos. Os atletas de branco corriam muito mais que os de laranja e verdade. Isso sem contar que o Peixe ainda tem Neymar, Robinho, Ganso, André, Marquinhos…

A diferença era tão grande que mal dá para se fazer uma análise tática da partida. O Santos entrou em campo num 4-3-3 clássico: com Marquinhos e Paulo Henrique Ganso armando as jogadas para Neymar, André e Robinho. Já o Naviraiense, tentava parar os santistas com duas linhas de quatro. Tentava. O ritmo santista era alucinante e os jogadores do Jacaré não sabiam para onde correr.

O primeiro gol santista saiu aos 9. Robinho pedalou pela direita, deixou seu marcador tonto e rolou para Ganso, sozinho na pequena área completar. Mas a goleada viria um pouco mais tarde, apesar do ritmo de treino. Deu tempo até para o Naviraiense ameaçar. Aos 19, Marcelo Castelli fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Tom completar. O atacante acertou a trave. Foi só isso que o time visitante fez durante todo o jogo.

A partir dos 28, o Santos desandou a fazer gols. Primeiro, Neymar passou para Pará, que entrou pela esquerda e cruzou para André. O atacante recebeu, girou e bateu de pé direito. Aos 29, Robinho acerta um lindo passe para Neymar. O garoto invadiu a área, limpou os marcadores e afundou de esquerda. Aos 31, Neymar retribuiu e largou Robinho livre. O camisa 7 avançou e, com um lindo toque, encobriu o goleiro marcando o quarto. Não perca as contas.

O Narivaiense estava atordoado e ainda perdeu o volante Jacó, expulso, aos 35, pelo acúmulo de dois cartões amarelos. E o Santos continuava impiedoso. Aos 37, Ganso cobrou falta pela meia direita e acertou o travessão. Na sobra, André marcou o quinto. Marquinhos, aos 45, fez o sexto, chutando de fora da área. A bola desviou no meio do caminho e enganou o goleiro Aldo.

Pintura de Neymar

O Santos seguiu fazendo gols com muita facilidade no segundo tempo. Logo aos 9, Neymar marcou daqueles de antologia.  Dentro da área, num curto espaço, ele driblou três marcadores e o goleiro Aldo antes de empurrar para as redes. Aos 14, foi a vez de André marcar mais um. Pará cruzou pela esquerda, Neymar deixou passar e o camisa 9 entrou sozinho para empurrar para o gol.

Estava 8 a 0, mas ainda dava para chegar ao 10. Para isso, o técnico Dorival Júnior colocou Madson em campo, no lugar de Robinho, que saiu ovacionado pelos 11 mil torcedores que foram à Vila. O baixinho entrou aos 16 e, em seu primeiro lance, aos 21, fez o novo. Ele jogou a bola para Neymar e correu para receber dentro da área. Na saída do goleiro, deu um toque de esquerda e fez.

O décimo saiu aos 31. Madson cobrou falta com categoria, de esquerda, e acertou o ângulo direito de Aldo, que não aguentava mais buscar a bola tantas vezes no fundo das redes. Após o décimo gol, o Naviraiense teve mais um jogador expulso. Jean Batatais fez falta dura no goleiro Felipe. Como já tinha o amarelo, recebeu o vermelho.

Ao fim, o Santos apenas tocou a bola, de um lado para o outro, esperando o tempo passar.

Fonte: Globo.com