Rotina: Vitória perde mais uma

Sem técnico, já que Geninho foi demitido no final de semana, os baianos chegaram ao terceiro jogo sem vencer e estacionaram com 17 pontos. Quem comandou o time foi o eterno técnico interino Ricardo Silva, que foi vice-campeão da Copa do Brasil do ano passado.

Gol e festa!
O jogo começou corrido, com os dois times buscando chegar ao primeiro gol. Mas, com o apoio do seu torcedor, o Náutico chegou com muito perigo aos 14 minutos. Após cruzamento na área, Kieza ajeitou para Éverton, que bateu de primeira no travessão de Fernando.

A resposta do Vitória veio dois minutos depois, que num cruzamento Marcelo testou com força e Gideão salvou no ângulo. No minuto seguinte, após mais uma bola alçada, o arqueiro fez uma linda defesa e salvou o Timbu.

Mas, aos 23 minutos, o Náutico abriu o placar. Everton lançou para Kieza, que na saída de Fernando bateu rasteiro, sem chances para o arqueiro que ficou vendido na jogada. No final do jogo, o Vitória pressionou, mas nada fez, Geraldo e Neto Baiano tentavam fazer alguma coisa, mas esbarravam na boa defesa do Náutico.

Caixão e vela preta!
As coisas ficaram mais fáceis para o Timbu no começo do segundo tempo. Maurício cometeu uma falta aos dois minutos e uma aos cinco, levou dois amarelos e acabou sendo expulso. Melhor em campo, aos 20 minutos, matou o jogo. Kieza invadiu a área e foi derrubado por Rogério. Ele mesmo bateu o pênalti e ampliou o placar nos Aflitos.

Depois, com o passar do tempo, o Náutico trocou passes e comemorou muito o resultado com o apito final do árbitro. Já o Vitória terá pouco tempo para arrumar a casa e precisa de um técnico com urgência. Com um bom elenco, não está conseguindo jogar e for facilmente dominado pelo Timbu.

Próximos jogos
O Náutico jogaria contra o Sport, no próximo sábado, mas a Ilha do Retiro será palco do cantor Luan Santana e o jogo será no dia 09/08, às 21 horas. Já o Vitória enfrenta o Boa Esporte, sábado, às 16h20.

Náutico: Gideão; Neno (Gustavo), Diego Bispo, Marlon e Aírton; Éverton, Derley, Elicarlos (Auremir) e Eduardo Ramos; Kieza e Rogério (Philip).

Vitória: Fernando; Nino, Alison, Maurício e Chiquinho; Zé Luís, Rodrigo Mancha (Neto Coruja), Geraldo (Leo Fortunato) e Lúcio Flávio; Neto Baiano e Marcelo (Rildo).

Público: 13.398 pessoas / Renda: R$ 52.810

Cartões amarelos: Rogério, do Náutico. Geraldo, Maurício (2) e Zé Luís do Vitória.

Cartão vermelho: Maurício, do Vitória.