Robinho se despede do Milan e se aproxima do Fla

 

Em sua última entrevista coletiva, realizada nesta sexta-feira, o técnico Massimiliano Allegri abordou as possíveis saídas de Robinho e Alexandre Pato do Milan, se antecipando ao futuro e já projetando o mercado em caso de transferência dos brasileiros. “Se eles forem embora, precisaremos de um atacante para permanecer com cinco. 32 jogadores à disposição é demais. Não para mim, mas para aqueles que são excluídos das partidas. É justo que queiram jogar”, comentou.

O treinador também falou obviamente sobre o confronto deste sábado contra a Roma, às 17h45, fora de casa. Talvez ele não saiba, mas o jogo deve marcar a despedida de Robinho do clube.

A pessoas próximas, o atacante já antecipou os seus planos para o final de ano. Parte para o Brasil logo após a partida e não volta mais nem mesmo para a reapresentação. Deve retornar a Milanello, CT do time italiano, no início de janeiro, provavelmente no dia 5, na véspera do duelo contra o Siena, na retomada da temporada, apenas para recolher seus materiais e assinar a rescisão de seu contrato.

Como informado anteriormente pelo blogueiro, Robinho tem viagem marcada para o Rio de Janeiro nesse fim de ano. Mas ele não sabe ainda o seu destino. Tem mantido conversas com dirigentes do Flamengo e “sente” a equipe rubro-negra mais próxima.

O time da Gávea já tem, inclusive, encontro marcado com o vice-presidente do Milan, Adriano Galliani, que desembarca em breve no Rio para as festas de final de ano. O Fluminense corre atrás para tentar agendar uma reunião com o cartola também. Antes favorito, o Santos perdeu força ao estacionar sua oferta nos 6 milhões de euros (R$ 16 milhões).

Credito Marcus Alves: trila.UOL