Rio 2016

O governo federal anunciou nesta quinta-feira a criação de um plano para colocar o Brasil entre os dez primeiros colocados no ranking de medalhas da Olimpíada de 2016, que acontecerá no Rio de Janeiro. O Plano Brasil Medalhas 2016 prevê investimentos de R$ 1 bilhão.

Esse valor será adicionado aos cerca de R$ 1,5 bilhão que o governo já tinha comprometido com o investimento no esporte de elite até 2016. Para o próximo o ciclo olímpico, portanto, o investimento governamental na área será de R$ 2,5 bilhões.

O programa foi apresentado nesta tarde pela presidente Dilma Rousseff e o ministro do Esporte, Aldo Rebelo. Também participaram do lançamento do plano os presidentes do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, e do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), Andrew Parsons, além de atletas medalhistas dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Londres.

O Brasil Medalhas 2016 tem diversas ações para apoio a esportistas e melhoria dos centros de treinamento existentes no país. Do R$ 1 bilhão previsto no plano, R$ 690 milhões vão para os atletas e R$ 310 milhões vão para a melhoria da estrutura esportiva.

Segundo o ministro Aldo Rebelo, o plano vai compatibilizar os resultados de 2016 com o papel de sede que o Brasil exercerá daqui a quatro anos. “O plano é algo que ajuda a nos prepararmos para os Jogos de 2016, que compatibliza o Brasil como país-sede com o quadro de medalhas que nós queremos”, disse Rebelo. “Nós projetamos o Brasil entre os dez primeiros colocados nos Jogos Olímpicos e entre os cinco primeiros nos Jogos Paraolímpicos.”

Uma das melhorias anunciadas é o aumento do valor máximo das bolsas concedidas pelo governo federal a atletas. Esportistas que estão entre os 20 melhores do mundo em sua modalidade terão direito a bolsas de até R$ 15 mil. Atualmente, o valor máximo das bolsas é de R$ 3.100.

Foi anunciada também a reforma ou construção de 22 centros de treinamento com investimentos do Brasil Medalhas 2016. Segundo o ministro Rebelo, o governo federal vai, inclusive, construir o “melhor centro de treinamento paraolímpico do mundo” com verbas do plano. “Já conversamos em Londres sobre isso a presidente Dilma autorizou o anúncio de que nós vamos construir.”

FOnte: UOL