Reencontro

A partida deste domingo, 1º, às 16h, entre Bahia e Internacional, no Estádio de Pituaçu, terá um sabor muito especial para Paulo Roberto Falcão. Afinal, esta será a primeira vez em que o ídolo Colorado vai encarar seu ex-time no papel de treinador.

Foto: Felipe Oliveira

Tricampeão brasileiro pelo Internacional – 1975, 1976 e 1979 -, Falcão é considerado por muitos torcedores o maior jogador da história centenária do clube gaúcho. Como atleta, encarou o time do coração apenas quando defendia as cores do São Paulo. Depois que se aposentou, voltou a defender o Colorado como treinador, em duas oportunidades: 1993 e 2011.

Apesar da pouca experiência, a carreira de Falcão como técnico tem sido bastante vitoriosa. Pelo América-MEX, obteve os títulos da Copa Interamericana (1991) e da Copa dos Campeões da CONCACAF (1992). Pelo Inter, conquistou no ano passado o Campeonato Gaúcho. Seu último título, a torcida do Esquadrão de Aço lembra com muito carinho: campeão baiano de 2012, encerrando um jejum tricolor que já durava 10 anos.

Porém, todo o carinho de Falcão pelo clube gaúcho promete não entrar em campo neste domingo. Declaradamente satisfeito por trabalhar no Bahia, Falcão espera levar o tricolor a um triunfo sobre o Colorado.

Afinal, a equipe baiana atravessa um momento nada confortável na Série A do Campeonato Brasileiro 2012, torneio em que prometeu alçar voos audaciosos. O Esquadrão de Aço encontra-se em 15º, com 6 pontos, apenas dois acima da zona de rebaixamento. Em três jogos no Pituaçu, foram uma vitória – sobre o Sport – , um empate e uma derrota.

Já o Inter, campeão estadual como o Bahia, vive um bom momento na tabela. É o sexto colocado, com 11pontos. Como visitante, o Colorado ainda não perdeu: dois empates e uma vitória, diante do Sport, na Ilha do Retiro.

Pelo Campeonato Brasileiro – de 1959 aos dias atuais, sempre na Primeira Divisão –, ocorreu um total de 30 embates, com 17 vitórias coloradas e apenas duas do Bahia. O outro triunfo tricolor aconteceu há 22 anos, no Brasileiro de 1990, no qual o time chegou às semifinais. Novamente 2 a 1 na Fonte.

Bahia – Falcão fechou os dois últimos treinos que antecederam a partida deste domingo. A intenção do comandante tricolor é clara: manter o mistério sobre os titulares que entram em campo no Pituaçu.

De certo, apenas os desfalques da equipe. Os laterais-direitos Coelho e Madson, lesionados, e o esquerdo Ávine, realizando um tratamento de reforço muscular, deixam a defesa desguarnecida diante do Internacional. Além deles, o meia Zé Roberto, suspenso, e o atacante Souza, poupado, desfalcam o Esquadrão.

A expectativa fica para a possível estreia de Kleberson, uma das principais contratações do Bahia para o ano. O meia já está regularizado junto à CBF, mas ainda carece de condições físicas. Outro importante reforço da equipe, Mancini, que já vestiu a camisa do clube diante do Figueirense, deve fazer sua estreia diante da torcida tricolor.

Internacional – O atacante Dagoberto, suspenso por três cartões amarelos, não encara o Bahia neste domingo. No seu lugar, o técnico Dorival Júnior deve colocar em campo o meia-atacante Jajá. Outra baixa do Colorado é o zagueiro Rodrigo Moledo, que tem uma lesão muscular na coxa.

No seu lugar, entra o zagueiro Bolívar, aquele mesmo que cometeu uma falta no lateral-esquerdo Dodô, no segundo encontro entre Bahia e Internacional do ano passado, e retirou o garoto de ação por seis meses, por conta do rompimento total dos ligamentos do joelho.

Bahia x Internacional – 7ª rodada da Série A 2012.

Bahia: Marcelo Lomba; Fabinho, Danny Morais, Titi e Hélder (Gerley); Fahel, Diones (Kleberson), Gabriel e Mancini; Jones Carioca e Elias (Júnior). Técnico: Paulo Roberto Falcão.

Internacional: Muriel; Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Elton, Guiñazu, Oscar, D’Alessandro e Jajá; Leandro Damião. Técnico: Dorival Júnior.

Local: Estádio de Pituaçu, em Salvador (BA).
Data: Domingo, 1º de julho.
Horário: 16h.

Árbitro: Sandro Meira Ricci (FIFA/DF).
Assistentes: Roberto Braatz (FIFA/PR) e Griselildo de Souza Dantas (CBF/PB).

Fonte: A Tarde