Raimundo Queiroz não dá prazo para

 

 

 

Dar tempo ao tempo virou a política da diretoria do Vitória para tratar da renovação de contrato do atacante Marcelo Nicácio. Artilheiro do time baiano na temporada com oito gols marcados, o jogador possui vínculo com a equipe baiana até o mês de maio deste ano e ainda não foi procurado pelos cartolas do clube para tratar de uma possível prorrogação de contrato.

Segundo o diretor de futebol Raimundo Queiroz, as reuniões para negociar a renovação do atleta ainda não possuem data para ocorrer, o que significa que o futuro de Marcelo Nicácio na Toca do Leão ainda é incerto.

– O Marcelo Nicácio foi contratado no ano passado e demorou a dar a resposta que esperávamos. Ele teve muita dificuldade no início, já que vinha de um bom tempo sem jogar. Ficamos muito tempo preparando ele. Agora ele está indo bem e temos tempo para ter alguma tratativa a respeito da renovação de contrato – declarou o dirigente.

No início desta semana, Nicácio comentou o impasse sobre a renovação de contrato e manifestou o desejo de continuar no Vitória para o restante da temporada 2013. O jogador afirmou que ficar perto da família e contar com a estrutura do clube são os principais fatores que o fazem querer ficar na Toca do Leão por mais tempo.

– No Vitória, fico junto da família. Fiquei bastante tempo longe dos meus pais. A minha esposa também ficou muito tempo longe dos parentes dela. Foi um período difícil. Além disso, quando a gente tem a oportunidade de jogar pelo Vitória, com toda essa grande estrutura, quer fazer de tudo para permanecer. Esse é o meu maior objetivo – afirmou o atacante na última segunda-feira.

Marcelo Nicácio foi contratado durante a disputa da Série B do ano passado, mas não conseguiu agradar a torcida rubro-negra logo de início. Em nove partidas – quatro como titular – o atacante marcou apenas um gol. O camisa 9 chegou a ser colocado na lista de atletas disponíveis para negociação no início deste ano, mas ganhou a confiança do técnico Caio Júnior durante a pré-temporada e deslanchou. Foram nove jogos disputados na atual temporada e oito gols, média de quase um tento por confronto.

(Foto: Eduardo Martins / Ag. Estado)

Fonte:Globoesporte