Por 2 a 1

Gol do América Mineiro, aos 23 minutos do primeiro tempo, e o goleiro Deola expulso. A tarde do Vitória tinha tudo para ser de lamentações. Mas, o jogo deste sábado (11), no Estádio Independência, em Minas Gerais, foi marcado por triunfo rubro-negro e noventa minutos de superação. Com dez jogadores em campo em grande parte do jogo, o Vitória derrotou o América-MG por 2 a 1, de virada, e encostou no líder Criciúma. Com 35 pontos, um a menos que o primeiro colocado, o time baiano volta a jogar na próxima terça-feira (14), às 19h30, contra o Guaratinguetá, no Estádio do Barradão.

Expulsão e gol do América-MG
A partida entre América Mineiro e Vitória estava tranquila, sem grandes oportunidades, até os 23 minutos. Um lance polêmico envolvendo a arbitragem foi o suficiente para mudar todo panorama do confronto entre baianos e mineiros. O atacante Alessandro dominou a bola na entrada da área com ajuda do braço direito e, de perna esquerda, abriu o placar no Estádio Independência. Além do toque, que seria irregular, os jogadores do Vitória reclamara muito de uma possível falta do centroavante do América –MG no zagueiro Gabriel Paulista, no momento do domínio. O goleiro Deola exagerou na reclamação e foi expulso pelo árbitro. Pouco depois, o time da casa teve uma grande chance de ampliar o marcador. Boiadeiro cruzou na medida para o atacante Rodrigo Pimpão, que perdeu o tempo da bola e cabeceou por cima do gol.

Vitória empata
A cena se repetiria quatro minutos depois, mas em favor do rubro-negro baiano. Gol e uma bel oportunidade de ficar à frente do placar. Aos 32, Pedro Ken recebe passe de Gilson, domina e manda uma bomba de perna esquerda, sem chances para Neneca. América-MG 1 x 1 Vitória. O Leão, mesmo com dez em campo, quase faz o segundo. O estreante William disparou em direção ao gol, fintou o zagueiro Gabriel e obrigou Neneca a fazer uma defesa espetacular, colocando a bola para escanteio. O final da primeira etapa foi marcado por mais uma confusão. Após uma discussão com o terceiro árbitro, o médico do Vitória, Bruno Argolo foi expulso pelo árbitro Antônio Frederico de Carvalho Scheneider.

Reinício morno
A inferioridade numérica forçou o técnico Paulo César Carpegiani mudar o posicionamento da equipe. Com duas linhas de quatro e apenas William na frente, o time baiano se fechou um pouco mais à espera do contra-ataque. Já o América-MG, pouco inspirado, tentava explorar a linha de fundo, sem sucesso. Aos 7, o atacante Alessandro arriscou de fora e Douglas pegou com segurança. O ‘domínio’ do América-MG não conseguia transformar a posse de bola em grandes chances. Aos 14, meio sem jeito, Alessandro aplicou um voleio que parou nas mãos do arqueiro do Vitória.

Vitória vira o jogo
Aos 25, o time da casa assustou. Após cobrança de falta, o goleiro Douglas saiu errado e não achou a bola. Mas, na sequência do lance, o árbitro carioca achou que o goleiro foi tocado e marcou falta. Três minutos depois, Gilson não cortou a bola corretamente e presenteou Thiaguinho, que bateu de primeira e assustou o arqueiro do leão. Aos 31, apesar da pouca produtividade ofensiva, o Vitória criou a melhor chance da segunda etapa. Pedro Ken cobrou falta e, de cabeça, Rodrigo ajeitou para o meio da área. O volante Rodrigo Mancha bateu fora, mas a bola saiu pela linha de fundo. O Vitória cresceu. Aos 35, o garoto Leílson fez jogada individual, puxou para o meio e finalizou com muita categoria. A bola estava a caminha do ângulo esquerdo quando o goleiro Neneca, espero, se esticou todo e tocou para escanteio. Por muito pouco não aconteceu o segundo gol. O América-MG não aproveitou os espaços com um homem a mais e pagou caro. Aos 40, Marcelo Nicácio aproveitou o cruzamento de Michel e testou para o fundo gol. Vitória 2 a 1.

FICHA TÉCNICA
SÉRIE B
América-MG x Vitória
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG).
Data: Sábado, 11 de agosto.
Árbitro: Antonio Frederico de Carvalho Schneider (CBF/RJ).
Assistentes: Ediney Guerreiro Mascarenhas (CBF/RJ) e Jackson Massarra dos Santos (CBF/RJ).
Cartão vermelho: Deola (Vitória)
Gols: Alessandro (América-MG) / Marcelo Nicácio e Pedro Ken (Vitória)

América-MG: Neneca; Boiadeiro, Gabriel, Vinícius Simon e Bryan; Dudu (Pará), Leandro Ferreira, Thiaguinho (Soares) e Thiago Humberto (Fábio Jr.); Alessandro e Rodrigo Pimpão. Técnico: Marco Antônio Milagres.

Vitória: Deola; Carlinhos (Rodrigo), Victor Ramos, Gabriel Paulista e Gílson; Rodrigo Mancha, Michel, Pedro Ken e Leílson; Willie (Douglas) e William (Marcelo Nicácio). Técnico: Paulo César Carpegiani.

Fonte: Bahia Notícias