Noite de Omar

Muito valente e jogando praticamente durante todo o tempo em contra-ataques, o Bahia foi buscar o empate com o Atlético-MG em pleno Estádio Independência: 1 x 1, pela terceira rodada da Série A. Com este resultado, o tricolor chegou aos dois pontos na tabela de classificação. No próximo domingo, dia 10, os comandados de Falcão vão encarar o Vasco, líder da disputa, no Pituaçu, às 17h.

Foto: Max Haack

Galo pressiona e não consegue marcar
Mantendo uma pressão do início ao fim do primeiro tempo, o Atlético-MG teve o domínio quase que completo do jogo. Sempre utilizando os dois laterais e sem dar chances de contra-ataques, o Galo criou diversas oportunidades de abrir o placar, mas encontrou dificuldades em estufar as redes de Omar, que teve uma ótima participação nesta etapa.

E logo aos quatro minutos, o alvinegro teve sue primeiro grande momento. Após cobrança de escanteio, a bola sobrou nos pés de Escudero, que bateu para o gol, obrigando Omar a realizar uma boa defesa. Três minutos depois, o zagueiro Réver deu uma de atacante e bateu de fora da área, assustando o arqueiro baiano.

Sem dar tempo do tricolor respirar, os mineiros voltaram a pressionar. Aos sete, Jô recebeu cruzamento na cabeça e testou firme, mas pela linha de fundo.

Com um ritmo acelerado, o Galo aproveitou a falta de combate tricolor para apertar o cerco e aos 39 teve seu último momento de perigo nos primeiros quarenta e cinco minutos. Escudero lançou na cabeça de Jô, que desviou no cantinho de Omar, tirando tinta da trave baiana.

Tricolor sofre pressão e vai buscar empate com Fahel
Ainda com uma postura muito defensiva, o Bahia chamou os mandantes para seu campo e pagou o preço. Logo aos seis minutos da etapa final, Titi derrubou o lateral Marcos Rocha dentro da área. Marcelo de Lima Henrique não teve dúvidas e marcou o pênalti. O estreante da noite, Jô, bateu com categoria e tirou o zero do placar.

Mas, em um dos únicos lances de perigo dos baianos em todo o confronto, o tricolor chegou ao empate. Aos 26, Jones Carioca fez o papel de pivô e rolou a bola para o volante Fahel, que soltou a bomba, no ângulo de Giovani, marcando um golaço na casa alvinegra, fazendo a festa da torcida baiana que compareceu ao estádio.

Muito aplicado taticamente, o tricolor passou sufoco nos minutos finais do duelo, mas conseguiu segurar o ímpeto atleticano e a pressão da sua torcida.

SÉRIE A
Atlético Mineiro 1 x 1 Bahia
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 06/06/2012
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Auxiliares: Lilian da Silva Fernandes Bruno e Luiz Antônio Muniz de Oliveira

Atlético-MG: Giovani, Marcos Rocha, Rafael Marques, Réver e Júnior Cesar; Richarlyson, Pierre, Danilinho (Paulo Henrique) e Escudero (Juninho); Bernard (Mancine) e Jô. Técnico: Cuca.

Bahia: Omar, Fabinho, Danny Morais, Titi e Ávine; Diones, Fahel, Gabriel e Diego (Júnior); Lulinha (Zé Roberto) e Jones Carioca (Ciro). Técnico: Paulo Roberto Falcão.

FOnte: Bahia Notícias