Noite de Neymar

O segundo jogo das quartas de final da Taça Libertadores, entre Santos e Vélez Sarsfield, não permitiu a participação de Neymar no amistoso contra Dinamarca. Nesta quarta-feira (30), na FedEx Field, em Washington, o craque santista não só reapareceu como também mostrou porque é considerado um dos melhores jogadores do futebol mundial. Com um gol e duas assistências, o jogador do Santos desequilibrou e ajudou ao Brasil golear a seleção dos Estados Unidos, por 4 a 1, em mais um amistoso preparatório para os Jogos Olímpicos de Londres. Foi o oitavo triunfo consecutivo do técnico Mano Menezes, que não sabe o que é perder há dez partidas. No próximo domingo (3), o adversário do Brasil, em mais uma partida para testar o time visando à Olimpíada, será o México, às 16h.

Foto: Rafael Ribeiro / CBF

 

Início brasileiro
No amistoso contra Dinamarca, no último sábado (26), os minutos iniciais da Seleção Brasileira foram o suficiente para sacramentar o resultado positivo de 3 a 1. O adversário mudou. O que não mudou mesmo foi o comportamento do time canarinho. Rápido e marcando o adversário no campo adversário, o Brasil não deu espaço para a seleção norte-americana gostar da partida. Aos 9, Oscar recuperou a bola no meio de campo e puxou o contra-ataque. O meia do Inter lançou Neymar, que fez o corta-luz e deixou passar para Leandro Damião.O centroavante arriscou de fora e a bola pegou no braço do zagueiro Onyewu. Os brasileiros reclamaram muito e o árbitro apontou para o meio da grande área. Pênalti marcado. Neymar deslocou o goleiro e abriu o placar. Brasil 1 a 0.

Brasil amplia, mas vacila no final
Os donos da casa, muito timidamente, buscaram a reação. Aos 12, o meia Edu arriscou de fora e a bola saiu pela linha de fundo. Pouco depois, em cobrança de falta, Rafael apareceu na partida. Uma defesa no meio do gol. O fim do imbróglio envolvendo Internacional e São Paulo parece ter motivado o meia Oscar. Aos 17, o camisa apareceu e deu mais um toque de classe. Ele viu o companheiro time, Leandro Damião, e tocou com muita categoria por cima dos zagueiros. O camisa 9 ficou frente à frente com Howard, mas a finalização parou nas pernas do goleiro. O Brasil não tirou o pé. Aos 25, Marcelo foi até a linha de fundo e tentou fazer o gol por cobertura. Howard deu tapa na bola, mas o lance parou nos pés de Hulk. O atacante, ao invés de bater, preferiu o toque que foi interceptado por Bocanegra. No escanteio, Thiago Silva aproveitou o cruzamento de Neymar e cabeceou para o fundo do gol. Brasil 2 a 0. A forte marcação da equipe brasileira, até então muito eficiente, falhou no último lance da primeira etapa. Foi fatal. Danilo não acompanhou lance e perdeu na corrida para Johnson, que tocou para área. Thiago Silva não conseguiu corta e Gomez, de cabeça, diminuiu o placar.

Controle e goleada
O segundo tempo começou da mesma forma que o primeiro. Brasil em cima e Neymar desequilibrando. Aos 7, Hulk viu o atacante do Santos passar pelo lado esquerdo e tocou. O atacante olhou para trás, viu Marcelo chegando e rolou. O camisa 6 bateu de primeira e ampliou o marcador. A temperatura da partida subiu. Jermaine Jones deu carrinho em Neymar e levou cartão amarelo. Não demorou muito para o lateral-esquerdo Marcelo também ser advertido, depois de reclamar da marcação de uma falta. Aos 18, de novo nas costas de Danilo, os norte-americanos quase chegam ao segundo gol. Após cruzamento de Johnson, o goleiro Rafael ficou no meio do caminha e só assistiu a cabeçada de Gomez. A bola seguia em direção ao gol, mas Rômulo apareceu e salvou a seleção. Aos 21 foi a vez do Brasil atacar. Neymar na frente do adversário e tocou para Oscar. O camisa 10 viu o companheiro passar e devolveu o passe. De primeira, a estrela do Santos rolou para Alexandre Pato, que participava do primeiro lance. O atacante do Milan desviou com a ponta da chuteira e acertou o poste direito da meta do goleiro Howard. O arqueiro dos Estados Unidos aparecia novamente, aos 30. Oscar bateu forte de longe e ele pegou em dois tempos. No minuto seguinte, o goleiro Rafael, do Brasil, que precisou trabalhar. Gomes recebeu belo lançamento na área e bateu cruzado. O camisa 1 espalmou para o meio e, no rebote, fez outra grande defesa na finalização de Boyd. As duas seleções efetuaram diversas alterações e o rendimento técnico caiu. Aos 39, Donovan cobrou falta na área e, de cabeça, Bradley obrigou uma linda defesa do goleiro do Santos. Pressão dos mandantes. Na sequência do lance, na cobrança de escanteio, Onyewu subiu mais todo mundo e testou no travessão. Mas, quem não faz, toma. Aos 41, Marcelo fez um belo lançamento e deixou Alexandre Pato de cara para o gol. O atacante dominou no peito, com categoria, e bateu forte para sacramentar o quarto gol. Goleada do Brasil.

Amistoso
Estados Unidos x Brasil
Data: 30/05/2012
Local: FedEx Field, em Washington (EUA).
Árbitro: Jeffrey Calderon
Auxiliares:Leonel Bermudez e Octávio Carballo (Todos da Costa Rica)
Gols: Neymar, Marcelo, Alexandre Pato e Thiago Silva (Brasil) / Gomez (EUA)

Estados Unidos: Howard; Cherundolo (Parkhurst), Bocanegra, Onyewu e Fabian Johnson (Castillo); Bradley, Jermaine Jones (Beckerman), Edu (Boyd), José Torres (Clint Dempsey); Donovan e Herculez Gomez
Brasil: Rafael; Danilo, Thiago Silva, Juan e Marcelo (Alexsandro); Rômulo, Sandro e Oscar (Giuliano); Neymar (Lucas), Hulk (Casemiro) e Leandro Damião (Alexandre Pato).

Fonte: Bahia Notícias