Ministério Público pede afastamento de Marco Pólo Del Nero

O Ministério Público de São Paulo pediu, nesta quarta-feira, o afastamento do presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), Marco Pólo Del Nero. O promotor de Justiça do Consumidor da capital, Roberto Senise Lisboa, entende que o mandatário da FPF desrespeitou o Estatuto do Torcedor no começo de 2010, ao permitir jogos em estádios sem laudos de segurança no Campeonato Paulista.

Del Nero teria se recusado em assinar termos de compromisso garantindo a segurança dos torcedores durante partidas do Estadual. Assim, a promotoria do Ministério Público-SP vai pedir a nomeação de um interventor, para que possa ter tempo de organizar a competição estadual do proximo ano.

Caso seja confirmado os riscos e o desrespeito com o torcedor, o Promotor pede a demissão de Del Nero do cargo de presidente da FPF. Lisboa entende que durante os jogos do Paulistão, alguns estádios foram liberados apesar de não possuírem laudos da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.

Para evitar casos futuros como os ocorridos durante o Paulistão de 2010, o MP-SP pede a aplicação de multa de R$ 100 mil por partida realizada sem laudos de segurança. De acordo com o Promotor, nove dos 20 estádios usados durante jogos do Paulistão não tinham condições de receber torcedores. Os outros 11 locais, tiveram a aprovação, mas parcial, pois o MP fez uma série de restrições, que no decorrer do Estadual não foram realizadas, apesar do compromisso dos dirigentes dos clubes e as prefeituras das cidades.

A gestão de Del Nero ficou conhecida por privilegiar os considerados grande de São Paulo e dar pouca atenção aosa clubes do interior, diferente de gestões anteriores.