Publicidade


Marcelinho é reeleito presidente do Tricolor

Depois do imbróglio jurídico entre oposição e situação, que se estendeu durante a madrugada desta quarta-feira (7), o presidente Marcelo Guimarães Filho, único candidato à presidência do clube, foi reeleito com 216 votos para estar à frente do Esporte Clube Bahia por mais três anos (2012,2013 e 2014).
As eleições, antes marcada para terça-feira (6), foram suspensas por causa de uma liminar, protocolada por membros da oposição, que determinou a paralisação da votação, além de extinção do mandato da atual diretoria e conselho deliberativo. No entanto, durante a madrugada desta quarta-feira (7), o departamento jurídico do clube conseguiu cassar a liminar, o que recolocou imediatamente o poder do Bahia nas mãos de Marcelo Guimarães Filho. Sem liminar que impedia a continuação das eleições, o Conselho Deliberativo deu continuidade aos votos até às 17h.
Em três anos de gestão, o ex-deputado federal Marcelo Guimarães Filho, que pegou o time na segunda divisão do Campeonato Brasileiro, não conseguiu dar fim ao jejum de títulos baiano. Mas, por sua vez, como presidente, alcançou o sonho de colocar o clube novamente na 1ª divisão, e também em uma competição internacional. Fato que não acontecia desde 1989 quando conquistou o título de Campeão Brasileiro de 1988.
Entretanto, se dentro de campo o Bahia demonstra evolução, fora dele os opositores continuam em debate quando se trata da transparência do clube e a participação do torcedor na eleição direta para presidente, detalhe esse prometido pelo presidente na sua primeira gestão.
fonte: bahianoticias