Lopes não descarta opção defensiva

Não é novidade para os torcedores rubro-negros e muito menos para a imprensa esportiva, que o técnico Antônio Lopes costuma montar o Vitória priorizando um forte sistema de marcação que começa desde o ataque.

Apesar de isso ser uma características do futebol moderno, onde todos os dez jogadores de linha estão se habituando a também marcar, por muitas vezes o comandante rubro-negro tem se mostrado cauteloso e precavido, principalmente no decorrer das partidas. E essa é uma opção que o delegado não descarta voltar a utilizar na final.

“Isso aí depende muito da situação do jogo. Já fiz isso em outras partidas, como inclusive no final lá do jogo de Feira de Santana, quando chegamos ao empate por 2 x 2. Colocar três zagueiros é uma opção que nós temos e podemos utilizá-la sem problema algum”, explicou.