Literalmente, Flamengo estreia com pé direito na Libertadores

Apoiado pelas presenças de Zico e Adílio no Maracanã, o Flamengo iniciou sua caminhada na Copa Libertadores com vitória. Na noite desta quarta-feira, o Rubro-Negro passou pela Universidad Católica (CHI) por 2 a 0 e deu o primeiro passo para o bicampeonato da América. Já a Universidad, em crise, volta para o Chile ciente da força carioca na competição continental.

Naturalmente favorito por jogar em casa, o Flamengo deixou sua torcida receosa logo aos dois minutos de jogo. Mal a bola rolou, Willians tentou desarmar Martinez na lateral esquerda e deu uma cotovelada no adversário. Rígido em seu critério, Carlos Amarilla mandou o volante do Fla para o chuveiro mais cedo. Apesar das reclamações, o árbitro não voltou atrás na punição e a decisão deixou os jogadores nervosos em campo.

Com um a mais em campo, o clube chileno tentou dominar as ações, mas foi surpreendido pelo talento individual dos atletas do Mengo. Experientes, Adriano e Vagner Love sabiam que um jogo de Libertadores requer equilíbrio e partiram para o ataque em busca do gol, que não demorou a sair. Foram poucos os momentos de tensão porque aos dez, Leonardo Moura mudou o rumo da partida com uma cobrança de falta perfeita.

Tudo começou com o passe de Vagner Love para Vinícius Pacheco, que sofreu falta na frente da área. Daquela posição, somente um especialista levaria perigo à meta de Garces. Apto para realizar a batida, Leo Moura arrumou a pelota com carinho e colocou com perfeição no canto esquerdo do goleiro.

Na liderança, o Flamengo não sentiu a falta de Willians e soube valorizar a posse de bola. Com calma, o time se utilizou principalmente da qualidade de Vinícius Pacheco para chegar com perigo ao ataque.

Compacto na marcação, o Flamengo não deu espaço para os contra-ataques e só levou o primeiro susto aos 21 minutos, em chute de Silva. Entretanto, a Universidad resolveu se expor um pouco mais e foi castigado na jogada de maior perigo. Em uma falta, Damian Diaz carimbou a trave de Bruno e na sobra, Mirosevic pisou em Toró e foi expulso de campo.

IMPERADOR DA AMÉRICA FAZ O SEU

Em igualdade no número de jogadores, as duas equipes retornaram do vestiário com muita disposição. De olho no empate, a Universidad Católica não foi efetiva em suas tentativas e foi o Flamengo que chegou com mais risco. Destaque rubro-negro, Leonardo Moura recebeu em velocidade pela direita e cruzou para Vinícius Pacheco finalizar com categoria, mas a bola foi para fora.

O segundo gol do Flamengo esquentava aos poucos e os jogadores sentiram isso no gramado. Aos 13 minutos, Leonardo Moura decidiu aparecer mais uma vez, agora como garçom. Depois de linda arrancada, o lateral-direito serviu Adriano em lançamento com classe. O Imperador ganhou do zagueiro adversário na corrida e empurrou de biquinho para o fundo da rede. Brilhou a estrela do craque, que lutou muito na frente.

Abatido com o segundo gol sofrido, a Universidad nada conseguiu fazer, além de ver uma sequência de dribles desconcertantes de Vagner Love e presenciar Leonardo Moura sair aplaudido de campo. Totalmente recuperado da cirurgia feita para retirada de um tumor na fossa nasal, o lateral viveu mais um dia de glória no Maraca.

Por fim, Adriano mais uma vez chamou a responsabilidade para si e deu um verdadeiro presente para Vagner Love, posteriormente derrubado dentro da área. Na marca da cal, Love cobrou com força e mandou por cima da barra, mas nada que tirasse o brilho da conquista rubro-negra. Apesar das dificuldades, a paz finalmente estava garantida na Gávea.

Agora líder do grupo com três pontos e um gol a mais de saldo que a Universidad do Chile, o Flamengo volta aos gramados na Libertadores contra o Caracas (VEN), fora de casa, dia 10 de março.

FICHA TÉCNICA:
FLAMENGO 2 X 0 UNIVERSIDAD CATÓLICA

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 24/2/10 – 21h50
Árbitro: Carlos Amarilla (PAR)
Auxiliares: Nicolás Yegros (PAR) e Emigdio Ruiz Roa (PAR)
Renda/público: R$ 728.373,00 / 24.301 pagantes
Cartões amarelos: Vagner Love (FLA); Francisco Silva, Ponce, Mena (UCA)
Cartões vermelhos: Willians, 2’/1ºT (FLA); Mirosevic, 40’/1ºT (UCA)
GOLS: Leonardo Moura, 10’/1ºT (1-0); Adriano, 13’/2ºT (2-0)

FLAMENGO: Marcelo Lomba, Leonardo Moura (Everton Silva, 30’/2ºT), Álvaro, Fabrício e Juan; Willians, Toró, Kléberson e Vinícius Pacheco (Fernando, 14’/2ºT); Vagner Love (Petkovic, 40’/2ºT) e Adriano. Técnico: Andrade.

UNIVERSIDAD CATÓLICA: Garces, Fuentes, Henriquez (Mena, 25’/2ºT), Ponce e Valenzuela; Martinez, Francisco Silva, Toloza (Mannara, 22’/2ºT) e Mirosevic; Damian Diaz e Morales (Vrandjcan, 10’/2ºT). Técnico: Marco Antonio Figueroa.

Fonte: MSN.com.br