Liberados pelo Justiça do Trabalho, Alef e Maracás

Duas promessas das divisões de base do Bahia estão muito perto de trocar o uniforme azul, vermelho e branco pelo vermelho e preto. Liberados pela Justiça do Trabalho para deixarem o Tricolor por conta de atraso no recolhimento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), o lateral Alef e o zagueiro Maracás estão praticamente fechados com o Vitória, de acordo com o diretor das divisões de base do clube, Epifânio Carneiro. Os dois atletas devem assinar contrato na próxima segunda-feira.
Com inúmeras passagens pelas categorias de base da Seleção Brasileira, Alef tem propostas de outros clubes, mas, segundo Carneiro, o atleta tem preferência por permanecer em Salvador. Já Maracás esteve na Toca do Leão na quinta-feira para acertar os últimos detalhes do acordo. O diretor exaltou as qualidades do zagueiro.
– É um jogador que a gente conhece, porque enfrentamos várias vezes. Ele tem um potencial muito grande. Faz o estilo que o Vitória gosta, que é de um zagueiro rápido e de boa impulsão. Obviamente que precisa melhorar em alguns aspectos, como a saída de bola, mas isso será trabalhado – avalia.
Apesar de estarem com um pé no rival, o presidente do Bahia, Marcelo Guimarães Filho, não desistiu de contar com os atletas. De acordo com o mandatário, o clube segue brigando na justiça para reverter a decisão.
– Todos os jogadores, inclusive aqueles que receberam liminar, o processo está em curso. O processo não acabou. Estamos trabalhando muito nos bastidores, sem alardes. Eu tenho muita confiança de que todos esses atletas permanecerão – acredita MGF.
O mandatário aproveitou a visita da imprensa à Cidade Tricolor, novo centro de treinamento do Bahia, para reafirmar que todas as obrigações do clube estão em dia, inclusive salários e FGTS. Para Marcelinho, a saída de Newton Mota, ex-coordenador da base, e de outros profissionais provocou um clima de insegurança nos atletas, mas garantiu que a ‘revoada’ de jogadores acabou..

Reprodução Globoesporte