Juventude do Vitória unida contra o Atlético/GO

No futebol, a formação de ídolos é a conjunção de identidade, dedicação e grandes conquistas. Para os jovens rubro-negros Wallace, Reniê, Elkeson e Uelliton, os dois primeiros fatores já são realidade. A busca pela vaga na final da Copa do Brasil, no jogo decisivo contra o Atlético Goianiense, nesta quarta-feira, 19, às 21h50, no Barradão, pode encaminhar estes jogadores a um novo patamar na história do Leão. 

Apesar de os Meninos da Toca não serem tão espetaculares quanto os da Vila Belmiro, eles têm enchido o torcedor de orgulho e podem alcançar a marca histórica de uma geração de ouro rubro-negra, a de 1993, finalista do Brasileirão, que contava com grandes talentos formados no clube, como Dida, Paulo Isidoro, Alex Alves e Rodrigo. E o melhor: com a chance de ir ainda mais além.

Confiança neles é o que não falta, sempre injetada pelo técnico Ricardo Silva, que conhece a garotada desde a base.

“Às vezes temos que ser psicólogos, mas sempre para cima, passando confiança. Peço que joguem com responsabilidade, mas sempre com alegria”, destacou o treinador.
A alegria que Ricardo pede anda estampada no rosto de Reniê, que ganhou espaço no grupo neste ano.

Escalação não foi confirmada – Embora tudo indique que o Leão estará com força máxima no jogão desta quarta, 19, o técnico Ricardo Silva não revelou o time que começará a partida. “Deixa o Geninho ficar pensando no time que escalaremos e eu fico pensando no dele”, disse, esquivando-se com bom humor da pergunta de um jornalista.

A sequência de quatro derrotas seguidas, que incomodava o time, ficou no passado. “Perdemos dois jogos que poderíamos perder, vimos os teipes das partidas, mas isso está no passado. Aprendi com Evaristo de Macedo que não há mal ou bem que dure para sempre”, disse Ricardo, lembrando uma citação do treinador, monstro sagrado do futebol brasileiro.

Vitória x Atlético/GO

Vitória – Viáfara, Nino, Wallace, Reniê e Egídio; Vanderson, Uellinton, Bida e Ramon; Elkeson e Júnior. Técnico: Ricardo Silva

Atlético/GO – Márcio, Márcio Gabriel, Gílson, Jairo e Thiago Feltri; Agenor, Pituca, Wesley (Erandir) e Ramalho; Marcão e Juninho. Técnico: Geninho

Local: Barradão, em Salvador, às 21h50

Árbitro: Héber Roberto Lopes (Fifa-SC).

Assistentes: Roberto Braatz (Fifa-SC) e Carlos Berkenbrock (Fifa-SC).

Fonte: Atarde.com.br