Publicidade


Jorge Jesus comemora nova vitória do Flamengo, mas reconhece: “Foi melhor do que a exibição”

O Flamengo conquistou sua 16ª vitória no Campeonato Brasileiro ao bater o time da Chapecoense por 1 a 0, na manhã deste domingo, na Arena Condá. Após o jogo, o técnico Jorge Jesus falou do importante resultado fora de casa, elogiou a disposição dos jogadores, mas reconheceu que o rendimento foi abaixo do esperado.

– Jogamos como um campeão joga. Sempre dando o peito às balas. Isso caracteriza os grandes jogadores. O resultado poderia ser maior. Mas o resultado foi melhor que a exibição. Contra o Grêmio, fizemos uma exibição extraordinária e só empatamos.

O treinador também fez questão de reclamar do grande número de faltas cometidas pelos adversários. Segundo ele, os árbitros precisam coibir esse tipo de atitude nos jogos do Flamengo.

– É um problema que estamos analisando. Vimos e sentimos. Nossa equipe é muito massacrada por faltas. Todas as equipes fazem mais de 20 e isso faz com que os jogadores tenham problemas de lesão. Os árbitros não devem permitir. A equipe do Flamengo tem uma intensidade alta e é mais fácil fazer faltas.

Confira mais tópicos da coletiva:

Importância da vitória
– Vitória importantíssima, com campo difícil. A Chape não nos criou muitos problemas ofensivamente. Nosso primeiro tempo foi muito melhor do que o segundo, poderíamos ter uma vantagem maior. Mas o time mostrou seu caráter. Alguma fadiga, o que é normal

Liderança isolada
– Chegamos com oito pontos de atraso em relação ao Palmeiras. Hoje somos líderes isolados e queremos continuar. Vamos defender. Temos Palmeiras, Corinthians, Santos e São Paulo que querem nos tirar. Se não tiver jogadores com qualidade, esquece. Trouxemos uma ideia e partilhamos com o grupo. São eles os grandes responsáveis pelas vitórias conseguidas. Há toda uma estrutura, não lhes falta nada.

Saída de Reinier
– O Reinier estava bem, mas tem 17 anos, tem que aprender algumas coisas. Fez algumas coisas que eu pedi para não fazer. E quem manda sou eu.

Sequência de jogos
– Antes do jogo, perguntei a todos como estava. Alguns disseram que estavam fadigados, mas queriam jogar. Há o respeito pelo Brasileiro. A CBF, para que o campeonato tenha mais valor, devia proibir de tirar mais do que cinco titulares no jogo seguinte.

Fonte: Globo Esporte

Foto: Fred Huber