Invicto

No apagar das luzes, o Bahia venceu o Figueirense na noite deste domingo, por 2 x 1, de virda, aos 45 do segundo tempo, no Pituaçu. Com este resultado, que manteve o técnico Jorginho invicto no comando do time, o tricolor chegou aos 31 pontos, terminando a rodada na 13º posição. No próximo domingo, o time baiano vai encarar o Internacional, no estádio da Beira Rio, em Porto Alegre.

Figueirense joga melhor, abre o placar e tricolor é vaiado
Enfrentando uma equipe desesperada, que ainda acredita na permanência na primeira divisão, o Bahia não foi bem durante a etapa incial. Além de errar muitos passes, o esquema tático com três atacantes – Rafael, Elias e Jones – não agradou o técnico Jorginho, que reclamou muito dos seus jogadores.

E mesmo sem jogar bem, o tricolor chegou perto do primeiro gol logo aos cinco minutos, em sua melhor chance nesses primeiros quarenta e cinco minutos. Jones pegou a bola, partiu para cima da defesa e entrou na área sozinho. Contudo, o atacante errou o alvo por muito, irritando o torcedor.

A resposta alvinegra aconteceu aos 31. Em cobrança de escanteio da direita, o zagueiro Titi cortou errado e a bola por pouco não entrou no ângulo de Marcelo Lomba, assustando a defesa baiana.

Mas, depois de pressionar, o Figueira abriu o placar aos 33. O meia Botti fez bom lance individual pela esquerda e cruzou no meio da área. A zaga tricolor errou e a bola sobrou na cabeça de Júlio César, que testou firme, sem goleiro, para o fundo das redes baianas, fazendo a festa dos catarinenses.

Goleiro do Figueirense salva, mas Bahia consegue a virada
Com a entrada de Lulinha no lugar de Rafael, apagado no primeiro tempo, o tricolor cresceu no segundo tempo e logo aos nove minutos teve uma ótima oportunidade de empatar. Em cobrança de falta na entrada da grande área, o lateral-direito Neto colocou a redonda na trave de Wilson.

Mantendo a pressão, os mandantes assustaram novamente aos 15. Helder, de canhota, arriscou uma bomba e a bola passou tirando tinta da trave de Wilson, que começou a trabalhar muito na etapa final.

Mas aos 27 não teve jeito. Com uma postura ofensiva e dinâmica, a equipe de Jorginho igualou o marcador. Jussandro chegou com velocidade na esquerda e cruzou para Helder chegar batendo para o fundo das redes adversárias, colocando o Pituaçu em festa depois de muita tensão.

E a virada tricolor só chegou aos 45. Em dividida entre Jones Carioca e o goleiro catarinense dentro da área, a bola sobrou para Cláudio Pitbull, que tocou com categoria para o fundo das redes.

FICHA TÉCNICA
Série A
Bahia 2 x 1 Figueirense
Local: Estádio de Pituaçu, em Salvador (BA)
Data: 16/09/2012
Árbitro: Nielson Nogueira Dias (PE)
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa/SP) e Márcia Lopes Caeano (RO)

Bahia: Marcelo Lomba; Neto, Titi, Danny Morais e Jussandro; Fahel, Diones (Kleberson) e Helder; Rafael (Lulinha), Elias (Cláudio Pitbull) e Jones. Técnico: Jorginho.

Figueirense: Wilson; Doriva, João Paulo, Edson e Helder; Coutinho (Lazaroni), Túlio, Claudinei e Botti (Ronny), Caio e Júlio César (Deretti). Técnico: Marcio Goiano.

Fonte: Bahia Noticias