Internacional quebra escrita na Libertadores

Acabou a maldição. Nesta terça-feira, no Beira-Rio lotado, O Internacional derrotou o Emelec (EQU) de virada por 2 a 1 e venceu pela primeira vez em uma estreia na Copa Libertadores.

Com o resultado, o time de Jorge Fossati figura na segunda colocação no Grupo 5, com três pontos, atrás somente do Cerro (URU), pelo saldo.

O Emelec conseguiu tudo o que queria no primeiro tempo. Os equatorianos se defenderam e, liderados pelo goleiro Elizaga, catimbaram demais. Giuliano, muito marcado, não conseguia criar as jogadas. Faltava mais um homem de armação no Internacional. Sozinhos lá na frente, Edu e Alecsandro também não faziam uma boa partida.

A inoperância do Colorado foi tanta, que o técnico Sampaoli voltou do intervalo com mais um atacante: Biglieri. Sem trabalho até então, os três zagueiros do Inter foram surpreendidos com a velocidade dos contra-ataques equatorianos. E em uma bobeira colossal, o Beira-Rio ficou mudo com o gol de Quiróz.

Sem jogadas pelo meio, o time de Jorge Fossati, precisava explorar seus laterais ofensivos. Pelo lado esquerdo, Kléber não conseguiu ter a boa atuação que tinha como arma para voltar à Seleção Brasileira.

O caminho era então utilizar as boas descidas de Nei. E o lateral não decepcionou, Pelo contrário. Em um lindo chute de fora
da área, aos sete minutos, Nei fez o estádio voltar a cantar bonito.

E São Pedro tornou a partida ainda mais dramática. Após o gol
de empate do Internacional, a chuva começou. E não parou mais.

Com Andrezinho e Walter em campo e apoiado pela torcida colorada, o Inter chegou ao gol da vitória com Alecsandro aos 41 minutos.

O artilheiro do Inter com cinco gols na temporada, mostrou mais uma vez que tem estrela e decidiu a partida após bela troca de passe entre Walter e Andrezinho.

FICHA TÉCNICA:
INTERNACIONAL 2 X 1 EMELEC (EQU)

Estádio: Beira-Rio, em Porto Alegre (RS).
Data/hora: 23/2/2010, às 21h50 (de Brasília).
Árbitro: Diego Abal (ARG).
Auxiliares: Roberto Reta (ARG) e Gustavo Esquivel (ARG).
Renda/público: R$ 821,170,00 / 39.304 mil.
Cartões amarelos: Mina (EME); Sorondo (INT); Morante (EME); Pérez (EME); Bolívar (INT); Walter (INT)
Gols: Quiróz, 3’/2ºT (0-1); Nei, 7’/2ºT (1-1); Alecsandro, 41’/2ºT (2-1).

INTERNACIONAL: Abbondanzieri, Bolívar, Sorondo e Danilo Silva; Nei (Taison, 15’/2ºT), Sandro, Guiñazú, Giuliano (Andrezinho, 35’/2ºT) e Kléber; Edu (Walter, 32’/2ºT) e Alecsandro.
Técnico: Jorge Fossati.

EMELEC (EQU): Elizaga, Fleitas, Morante (José Luis Quiñónez, 30’/2ºT) e Mina; Achilier, Pérez, Quiñónez, Valencia (Biglieri, intervalo) e Quiróz; Rojas e Ayoví (Perone, 48’/2ºT).
Técnico: Jorge Sampaoli.

Fonte: lancenet.com.br