Holanda mostra força e está na final

A Holanda derrotou o Uruguai por 3 a 2 e garantiu a vaga em sua terceira final de sua História. Depois dos vice-campeonatos de 1974 e 1978, com a Laranja Mecânica, os comandados de Bert Van Marwijk buscam seu primeiro título. Já o Uruguai terá que disputar o terceiro lugar contra o perdedor de Alemanha e Espanha, que acontece nesta quarta-feira.

Quem começou melhor foi a Holanda. A Laranja tocava a bola com toda a calma e buscava as melhores opções para chegar ao gol uruguaio. Os sul-americanos ficaram fechados, esperando uma oportunidade em contra-ataques, que não foram aproveitadas por passes errados de Forlán e bolas perdidas de Cavani.

O primeiro gol do jogo foi uma grande surpresa para todos no Green Point. Van Bronckhorst tentou do meio da rua e acertou a Jabulani em cheio. Um golaço, a bola foi parar no ângulo de Muslera, que não tinha o que fazer.

Depois do gol, a Holanda continuou melhor, mas diminuiu os ataques. Nos minutos finais, o Uruguai passou a dominar o jogo, e conseguiu o gol de empate aos 40, com um chute de fora da área de Forlán e falha do goleiro Stekelenburg.

Embalados pelo gol de empate, os uruguaios começaram melhor no segundo tempo, mas sentiram a falta de Suárez e não conseguiram virar o jogo. Depois disso, quem fez falta foi o zagueiro Lugano, que não se recuperou de lesão e fico de fora.

Aos 24 minutos, o apoiador Sneijder chutou cruzado, a bola desviou em Maxi Pereira e entrou no canto de Muslera. Logo depois a Holanda acabou de vez com o jogo: Robben recebeu cruzamento de Kuyt e mandou de cabeça.

Depois dos gols, a Holanda passou a se defender e aproveitar os contra-ataques, e o Uruguai tentou partir para cima tocando a bola, mas faltou técnica. O time conseguiu descontar apenas aos 46 com Maxi Pereira em chute de perna esquerda. Nem mesmo Loco Abreu, que entrou aos 33, conseguiu empatar para os uruguaios.

Desta menaira, a Holanda espera o vencedor de Alemanha e Espanha, que acontece às 15h30 (de Brasília) para saber com quem vai decidir a Copa do Mundo. Se for contra os espanhois, teremos um campeão inedito, se for contra a tricampeã Alemanha, será a repetição da decisão de 1974, quando a Laranja Mecanica perdeu por 2 a 1.

FICHA TÉCNICA
URUGUAI 2 X 3 HOLANDA

Estádio: Green Point, Cidade do Cabo (AFS)
Data/hora: 5/6/2010 – 15h30 (de Brasília)
Árbitro: Ravshan Irmatov (UZB)
Auxiliares: Rafael Ilyasov (UZB) e Bakhadyr (KGZ)
Cartões amarelos: Maxi Pereira, Cáceres (URU), Sneijder, Boulahrouz, Van Bommel (HOL)
Cartões vermelhos: Não houve.
GOLS: Van Bronckhorst, 17’/1ºT (0-1); Forlan, 40’/1ºT (1-1); Sneijder, 24’/2ºT (1-2); Robben, 27’/2ºT (1-3); Maxi Pereira, 46’/2ºT (2-3)

URUGUAI: Muslera, Maxi Pereira, Godín, Victorino, Cáceres; Pérez, Gargano, Rios, Alvaro Pereira (Abreu, 33’/2ºT); Cavani e Forlán (Fernandez, 38’/2ºT). Técnico: Oscar Tabárez.

HOLANDA: Stekelenburg, Boulahrouz, Heitinga, Mathijsen, Van Bronckhorst; Van Bommel, De Zeeuw (Van der Vaart, intervalo), Robben (Elia, 44’/2ºT), Sneijder, Kuyt; Van Persie. Técnico: Bert Van Marwijk.