Hoje não deu!

O Bahia perdeu para o Brasiliense em Taguatinga-DF, por 3 a 2, e segue adiando o seu retorno à primeira divisão. O Tricolor vencia por 2 a 1 no intervalo, mas cedeu a virada para o time candango.

Divulgação/AE
(Divulgação/AE)
Djavan adiou sonho do acesso tricolor

Jogando com novo patrocinador na camisa, logo no primeiro lance da partida, com menos de uma minuto de jogo, o Bahia chegou com perigo ao gol do time candango. Adriano entrou livre na grande área e bateu pra fora, arrancando o grito de UH! da torcida tricolor presente no estádio Serejão.

Melhor no jogo, o Bahia tinha espaços para criar, mas errava na conclusa das jogadas. O time da casa chegou pela primeira vez com Ferrugem, que chutou prensado com Luizão e quase abriu o placar, aos 8 minutos. Aos 15, Nem quase fez para o tricolor, desviando de cabeça falta cobrada por Ávine.

Aos 17 minutos, o Bahia abriu o placar em grande estilo. Everton tabelou com Adriano, invadiu a área e bateu cruzado. A bola entrou de mansinho no canto direito de Eduardo. O treinador Márcio Araújo não teve nem tempo de comemorar, pois o empate do time da casa veio logo em seguida, aos 19. Aloísio trombou na área e a bola sobrou para Adriano Felício, que bateu forte para vencer Fernando.

Aos 27 minutos, Adriano invadiu a área e deu um chapéu em Eduardo, o goleiro do Brasiliense derrubou “Michael Jackson”, pênalti claro. O árbitro da partida deu apenas cartão amarelo a Eduardo, gerando revolta dos jogadores do Bahia, que pediram a expulsão. O próprio Adriano bateu com categoria e fez o segundo, 2 a 1.

No último lance perigoso do primeiro tempo, Dieguinho quase marcou aos 44 minutos, cara a cara com Fernando. Na segunda etapa, o time do distrito federal partiu pra cima e perdeu uma chance incrível com Djavan aos 4 minutos, que perdeu gol de cabeça quase na pequena área. O Bahia chegou com perigo pela primeira vez com Helder, que bateu colocado aos 12 minutos, à esquerda do gol.

Aos trancos e barrancos, o Brasiliense chegou ao empate. Djavan recebeu em posição duvidosa, invadiu a área, trombou com os zagueiros e bateu no alto, 2 a 2. Márcio Araújo imediatamente colocou Ananias no lugar de Morais, que errou no lance do segundo gol candango.

O Tricolor passou a ser pressionado no restante do jogo, e sofreu a virada aos 32 minutos. Ruy interceptou lançamento na grande área, driblou Fernando e tocou para Ferrugem apenas empurrar para as redes, 3 a 2.

No restante do jogo Márcio Araújo tentou colocar o time mais à frente, com Rodrigo Grahl no lugar de Hélder. O Tricolor até teve mais a bola nos minutos finais, mas não conseguiu chegar ao empate.

Brasiliense 3 x 2 Bahia
Campeonato Brasileiro – Série B – 34ª rodada
Data:
06/11/2010 (Sábado), às 16h (Horário de Salvador)
Local: Estádio Serejão, em Taguatinga (DF)
Arbitragem: Márvio Chagas da Silva (RS), auxiliado por Ednilson Corona (SP-FIFA) e José Antônio Chaves Franco Filho (RS).

 Brasiliense: Eduardo; Ruy Cabeção, Fábio Braz, Santiago (Dezinho), e Dieguinho (William); Deda, Ferrugem, Thiaguinho e Adriano Felício (Danilo Portugal); Aloísio Chulapa e Djavan. Técnico: Andrade.

 Bahia: Fernando; Arilton (Felipe), Luizão, Nen e Ávine; Fábio Bahia, Marcone, Hélder (Rodrigo Grahl) e Morais (Ananias); Adriano e Éverton. Técnico: Márcio Araújo.