Guto prega otimismo na luta pelo acesso

Durante os últimos meses, a possibilidade do Bahia conquistar o acesso para a Série A foi colocada em dúvida por várias vezes. O time não conseguia ajudar, oscilava, acumulava resultados negativos e pouco fazia para o torcedor recuperar a fé de que era possível disputar a elite do futebol nacional em 2017. No último sábado, contudo, a esperança foi restaurada. Com a goleada por 4 a 2 sobre o Goiás, na Arena Fonte Nova, o Tricolor subiu para a quarta posição, na zona de classificação do campeonato.

Para se firmar cada vez mais no grupo dos primeiros colocados, o técnico Guto Ferreira defende a manutenção do otimismo dentro e fora do Tricolor. O técnico acredita que uma corrente positiva por dar ainda mais força ao time, que encara o CRB no estádio Rei Pelé no próximo sábado, pela 26ª rodada da Série B.

– Quero colocar a situação de que a gente precisa pensar a vida de maneira mais positiva. A gente sempre quer vender o que é ruim. O ruim muitas vezes vende rápido. A gente precisa vender o que é bom. Só assim faremos o país e nosso clube de coração melhores. Muita coisa boa tem sido feita no Bahia. Temos que valorizar para ganhar força. Justamente por sofrer pressão nos momentos negativos, que quando chega na parte positiva tem o relaxamento e não a continuidade. Agora temos a dificuldade. Chegar foi difícil, pior é permanecer. Precisamos da força de cada um. Dos que virão para engrossar a torcida. Dos funcionários. Esse tipo de apoio, de incentivo, de palavra que nos move, nos joga a frente, que nos faz ter confiança para chegar nesse momento. Os outros [adversários] vão errar em algum momento. Não vamos pensar no que aconteceu, tem muita coisa para acontecer. Temos que pensar no positivo e tendo essa força na sequência de vários jogos… Acredito que dia 26 de novembro estaremos nessa classificação, com o Bahia na Série A. Por causa dessa força que acredito que estaremos lá – comentou.

Guto defende o otimismo, mas a campanha do Bahia fora de casa não é animadora. Em 13 partidas longe de Salvador, o Tricolor conquistou apenas dez pontos, com dois triunfos. O último deles foi sobre o Avaí, no estádio da Ressacada. E é justamente nessa partida que Guto Ferreira se espelha para encarar o CRB e voltar para a Bahia com um resultado positivo.

– Fizemos [bom jogo fora de casa] contra o Avaí. (…) Não podemos esquecer que [no empate com o Náutico] jogamos e viajamos em sequência. Não tivemos por força de transporte a condição de treinar [para enfrentar o Paysandu]. Não estou para colocar desculpa, e sim para achar solução. Por isso fiz o desafio lá dentro [do vestiário] de fazer uma partida de grande nível contra o CRB. Estão motivados para isso. Se não acontecer, não adianta olhar para trás. Do outro lado tem equipe competente, que se supera. Existe um tipo de embate a cada lance, clima diferente. Tem que ter uma mentalidade vencedora. Quando a gente fraqueja, acontece o que aconteceu contra o Paysandu. Dos últimos sete jogos, perdemos um. Ganhamos quatro e empatamos dois. A campanha vai ser dessa maneira. Se mantivermos, fatalmente estaremos onde a gente quer – finalizou.

Reprodução site Globoesporte