Grêmio 2 x 0 Bahia – Imortal não perdoa e afunda Tricolor do Aço

Ainda não foi dessa vez que o Bahia venceu em sua volta à elite do Campeonato Brasileiro. O Tricolor baiano não suportou a pressão do Grêmio e acabou sendo derrotado na tarde deste domingo, por 2 a 0, no Estádio Olímpico, pela terceira rodada.

Com esse resultado, o Imortal chegou aos seis pontos e ocupa a quinta colocação, encostando nos líderes Corinthians e Palmeiras, ambos com sete. Por outro lado, o Bahia tem apenas um ponto conquistado e figura na zona de rebaixamento do Brasileirão, ocupando a 18ª colocação.

A derrota também aumentou o jejum do Tricolor baiano, que ainda não sabe o que é vencer uma partida oficial atuando no Olímpico. Contando com o resultado negativo deste domingo, são dez jogos, sendo quatro derrotas e seis empates.

Artilheiro deixa sua marca
Aproveitando da limitação do time do Bahia, o Grêmio partiu para cima e abriu o placar logo aos cinco minutos. Mário Fernandes fez grande tabela com Douglas e cruzou na cabeça de Júnior Viçosa, que subiu mais que todo mundo e cabeceou para o fundo do gol. A resposta dos baianos quase foi mortal. Jobson fez grande jogada individual e aplicou dois cortes secos em Neuton, mas Marcelo Grohe estava atento e fez grande defesa.

Depois disso, o jogo ficou bastante truncado no meio-campo e poucas chances de gols foram criadas. Aos 31 minutos, Souza aproveitou cruzamento de Marcone e cabeceou nas mãos do goleiro. Na sequência, o Imortal ampliou. Lins tabelou com Douglas e tocou para dentro da área. Livre de marcação, Júnior Viçosa apenas completou para o gol aberto.

O Bahia ainda teve mais duas oportunidades de diminuir antes do intervalo. Na primeira, o zagueiro Danny Morais apareceu como elemento surpresa, mas bateu mal e mandou para fora. Depois, Lulinha recebeu grande passe de Ávine e saiu na cara do gol, mas na hora da finalização foi travado por Rafael Marques. A última chance de perigo do primeiro tempo foi dos gaúchos. Aos 40, Douglas invadiu a área e bateu na saída de Marcelo Lomba, que conseguiu desviar e mandar pela linha de fundo.

Bahia tenta, mas não consegue
Atrás do marcador, o Bahia voltou do intervalo querendo pelo menos arrancar um empate no Olímpico e criou duas boas oportunidades logo no início. Na primeira, Jóbson invadiu a área e bateu cruzado. A bola estava chegando em Souza, mas Rafael Marques mandou pela linha de fundo. Na sequência, Ávine cruzou rasteiro e passou por todo mundo. No entanto, Marcelo Grohe estava atento e fez a defesa em dois lances.

Aos nove minutos, quase que Júnior Viçosa marca seu terceiro gol na partida. Douglas passou para o atacante, que invadiu a área e bateu com força para boa defesa de Marcelo Lomba. Sem se entregar, o Bahia continuou pressionando. Ávine cobrou falta com categoria e acertou o travessão adversário. Depois, Jóbson fez grande jogada individual e tocou para Souza, que dominou e demorou para bater, dando tempo da zaga adversária aliviar o perigo.

Melhor jogador em campo por parte do Tricolor baiano, Jóbson assustou novamente aos 30 minutos. O atacante invadiu a área e mesmo pressionado por Mário Fernandes bateu rasteiro, mas Gorhe fez tranquila defesa. No final do jogo, o Bahia caiu de produção e o Grêmio passou a tomar conta, tanto que assustou em chute de fora da área de Leandro, que havia acabado de entrar. No último lance de perigo, Jóbson escapou de dois marcadores e bateu para a defesa de Grohe.

Próximos jogos
O Grêmio volta a campo no próximo sábado, quando terá pela frente o São Paulo, às 18h30, no Estádio do Morumbi, pela quarta rodada do Brasileirão. Por outro lado, o Bahia recebe o Atlético-MG no domingo, às 16 horas, no Estádio do Pituaçu e vai em busca da reabilitação.