Grécia bate a Nigéria de virada

Fazer um gol em Copa não é exatamente uma tarefa das mais simples. A Grécia que o diga. Após passar seus quatro jogos anteriores em Mundiais num jejum de dar gosto, os helênicos ainda saíram perdendo para a Nigéria nesta quinta-feira e pareciam condenados a esticar a seca. Aos 44 minutos do primeiro tempo em Bloemfontein, o cenário mudou. Foi de Salpingidis, atacante de 28 anos, o chute forte que desviou no zagueiro, matou o goleiro e foi cair direto nos livros de história do futebol grego. Como se não bastasse, o time de branco ainda resolveu fazer outra coisa que nunca tinha feito: vencer o jogo. Em uma virada que parecia improvável, a equipe bateu os africanos por 2 a 1 e embolou a luta pela segunda vaga no Grupo B.

O goleiro-herói Enyeama, que vinha tendo mais uma atuação espetacular, bateu roupa no gol da virada grega e deixou o campo do estádio Free State aos prantos. Outro vilão nigeriano foi Kaita, expulso de forma infantil ao tentar agredir um rival ainda no primeiro tempo. O gol de Uche, que abriu o placar aos 15, acabou se tornando inútil depois que Salpingidis fez o seu e Torisidis fechou a tampa aos 26 da segunda etapa. Quando o colombiano Oscar Ruiz apitou o fim do jogo, os gregos se jogaram no chão, de joelhos, cientes do caráter histórico da vitória.

Ficha Técnica

Grécia 2 x 1 Nigéria

Local: Estádio Free State, Bloemfontein
Árbitro: Oscar Ruiz (COL)
Cartões Amarelos: Papastathopoulos, Samaras e Tziolis (Grécia)
Cartão vermelho: Kaita (Nigéria)
Gols: Uche aos 16’/1T (Nigéria); Salpingidis aos 43’/1T e Torosidis aos 25’/2T (Grécia)

Grécia
Tzorvas; Vyntra, Kyrgiakos, Papadopoulos e Torosidis; Papastathopoulos, Tziolis, Katsouranis e Karagounis; Gekas (Ninis) e Salpingidis
Técnico: Otto Rehhagel

Nigéria
Enyeama; Odiah, Yobo, Shittu e Taiwo (Echiejile) (Afolabi); Etuhu, Kaita, Uche e Haruna; Odemwingie (Obasi) e Yakubu
Técnico: Lars Lagerback