Ferrari manipula GP da Alemanha e Alonso vence

Oito anos após ordenar Rubens Barrichello a dar a vitória de graça para Michael Schumacher no GP da Áustria, a Ferrari voltou a manipular o resultado de uma corrida da F-1. Neste domingo, no GP da Alemanha, o time usou as entrelinhas de uma mensagem pelo rádio para mandar Felipe Massa deixar Fernando Alonso assumir a liderança. O brasileiro, que liderou a corrida desde a largada, tirou o pé e deu ao espanhol sua segunda vitória na temporada.

A manipulação colocou fim a uma bela disputa entre os dois pilotos desde a primeira volta da corrida. Alonso e Massa fizeram uma corrida à parte e apenas Sebastian Vettel chegou próximo dos dois, em terceiro. Completaram a zona de pontuação, do quarto ao décimo lugar, Lewis Hamilton (McLaren), Jenson Button (McLaren), Mark Webber (Red Bull), Robert Kubica (Renault), Nico Rosberg (Mercedes), Michael Schumacher (Mercedes) e Vitaly Petrov (Renault).

Com o resultado na Alemanha, Hamilton chegou a 157 pontos na liderança do Mundial, contra 143 de Button. Webber e Vettel estão empatados em terceiro, com 136, e Alonso subiu para 123 – Massa é o oitavo, com 85.

Em relação aos demais brasileiros, Rubens Barrichello (Williams) foi o 12º colocado, Bruno Senna (Hispania) ficou em 19º e Lucas di Grassi (Virgin) abandonou.

A CORRIDA

Na largada, Vettel partiu mal da pole e espremeu Alonso. Massa aproveitou para assumir a liderança, seguido pelo espanhol e o alemão. As posições se mantiveram inalteradas até a parada única dos três nos boxes.

Na volta do pit stop, Massa enfrentou a habitual dificuldade em aquecer os pneus e Alonso atacou com tudo. Mas o brasileiro neutralizou as tentativas do espanhol, que reclamou pelo rádio: “Isso é ridículo”.

Em seguida, Massa teve seu melhor momento na prova e, com uma sequência de voltas voadoras, fez a diferença chegar a 3s0 sobre o espanhol, enquanto Vettel também ficava para trás, a mais de 5s0 do brasileiro.

Os três faziam uma corrida à parte do restante e, a 25 voltas do fim, Alonso começou a fazer de novo voltas voadoras e se aproximou de Massa. Foi quando o destino da corrida foi manipulado pela Ferrari.

Engenheiro de Massa, Rob Smedley disse pausadamente para o brasileiro pelo rádio: “Fernando está mais rápido do que você. Mensagem entendida?”. Uma forma camuflada de ordenar uma inversão de posições para favorecer o espanhol, ainda com chances de título.

Então, na 49ª volta de um total de 67, Massa claramente tirou o pé na saída do grampo e permitiu a ultrapassagem do espanhol. Dali em diante, Massa passou a virar tempos bem piores do que antes e Alonso abriu boa vantagem, enquanto Vettel se aproximou do brasileiro nas últimas voltas mas sem ficar em posição de ultrapassagem.

Exatamente um ano após o acidente nos treinos para o GP da Hungria, Massa teve de novo um 25 de julho para esquecer. Foi o mais amargo segundo lugar da carreira do brasileiro.

No parque fechado, Alonso comemorou a vitória e tentou abraçar Felipe, que respondeu de maneira fria. Enfim, agora é esperar os desdobramentos de mais uma polêmica armada pela Ferrari.

A próxima etapa será no próximo domingo, na Hungria.

RESULTADO FINAL DO GRANDE PRÊMIO DA ALEMANHA
1º – Fernando Alonso (ESP) Ferrari – 1h27m38s864
2º – Felipe Massa (BRA) Ferrari – a 4s1
3º – Sebastian Vettel (ALE) Red Bull-Renault – a 5s1
4º – Lewis Hamilton (ING) McLaren-Mercedes – a 26s8
5º – Jenson Button (ING) McLaren-Mercedes – a 29s4
6º – Mark Webber (AUS) Red Bull-Renault – a 43s6
7º – Robert Kubica (POL) Renault – a uma volta
8º – Nico Rosberg (ALE) Mercedes – a uma volta
9º – Michael Schumacher (ALE) Mercedes – a uma volta
10º – Vitaly Petrov (RUS) Renault – a uma volta
11º – Kamui Kobayashi (JAP) Sauber-Ferrari – a uma volta
12º – Rubens Barrichello (BRA) Williams-Cosworth – a uma volta
13º – Nico Hulkenberg (ALE) Williams-Cosworth – a uma volta
14º – Pedro de la Rosa (ESP) Sauber-Ferrari – a uma volta
15º – Jaime Alguersuari (ESP) Toro Rosso-Ferrari – a uma volta
16º – Vitantonio Liuzzi (ITA) Force India-Mercedes – a duas voltas
17º – Adrian Sutil (ALE) Force India-Mercedes – a duas voltas
18º – Timo Glock (ALE) Virgin-Cosworth – a três voltas
19º – Bruno Senna (BRA) Hispania-Cosworth – a quatro voltas