Publicidade


FBF pede a CBF melhores árbitros em jogos de Bahia e Vitória

Presidente e diretores da Federação Bahiana de Futebol deixaram seus locais de trabalho desde quarta-feira (9). O motivo foi mais uma agenda de compromissos a ser cumprida no Rio de Janeiro.

Na Capital carioca, os dirigentes participam de eventos e reuniões para tratar de assuntos do interesse do futebol baiano. Entre os assuntos está o jogo entre Brasil e Peru, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, que acontecerá na Arena Fonte Nova.

O presidente Ednaldo Rodrigues e o vice, Ricardo Lima se reunirão com a diretoria da CBF para definir toda a logística da partida, que deve ocorrer em 16 ou 17 de novembro, pela 4ª rodada da competição. Detalhes sobre o confronto, como horário, programações das comissões técnicas e hotéis e deslocamento para treinos e a partida para as duas Seleções estão na pauta de discussões.

Outro compromisso diz respeito aos clubes baianos que disputam a Série B do Brasileirão. Rodrigues e Lima aproveitaram a ida à CBF para ter um encontro com o presidente da Comissão Nacional de Arbitragem, Sérgio Corrêa.
A dupla baiana solicitará, mais uma vez, que a entidade nacional tenha um maior cuidado em relação à arbitragem nessa reta final de Brasileirão. Os mandatários da entidade máxima do futebol no estado pedirão árbitros mais experientes e qualificados nos jogos de Bahia e Vitória e em todas os demais duelos que influenciem diretamente as definições de acesso, título e rebaixamento.

Essa já se tornou uma pratica constante da presidência FBF, que semanalmente, seja por e-mail ou telefone entra em contato com a Conaf para tratar do cuidado com as arbitragens. Ainda na reunião com Sérgio Corrêa será solicitado um treinamento de qualificação para os árbitros e assessores da Bahia que compõe o quadro nacional.

Por fim, a estadia no Rio de Janeiro terminará com a participação do vice-presidente e diretor de registros e Transferências, Ricardo Lima, e a diretora técnica, Taíse Galvão, em mais uma etapa do Curso de Gestão de Futebol, promovido pela CBF. No projeto, que é parte do Fundo de Legado da FIFA, após a Copa do Mundo de 2014, membros de federações, diretores de clubes e profissionais ligados ao esporte são capacitados e formados para atuar e colaborar com as novas perspectivas de mudanças do futebol brasileiro. O comando do curso é do secretário geral da CBF, Walter Feldman, e do coordenador acadêmico, Marcos Felipe Magalhães.

Reprodução site Galaticos