Equilibrio

Depois de dois triunfos seguidos, contra São Paulo e Santos, o Bahia entrou em campo na noite desta quarta-feira para enfrentar o Atlético-MG, líder da Série A, e ficou no 0 x 0. Em uma partida marcada pelo grande número de passes errados, o tricolor não conseguiu furar o bloqueio mineiro. Com este resultado, o time de Jorginho permaneceu na 15º posição, agora com 24 pontos e no próximo domingo vai encarar o Vasco da Gama, no Rio de Janeiro.

Foto: Max Haack

Galo pressiona, tricolor erra muitos passes e jogo termina sem gols
Assim como o primeiro tempo, a etapa final começou movimentada e com uma grande chance do tricolor. Richarlyson vacilou ao recuar a bola para Victor e Souza conseguiu chegar na frente. O atacante baiano fez o papel de garçom e tocou na medida para Hélder que, com o gol aberto, errou o alvo.

O Atlético-MG evoluiu no duelo e por pouco não tirou o zero do marcador aos dezenove minutos. Bernard recebeu belo passe na intermediária, penetrou na grande área e bateu colocado, no canto esquerdo de Lomba, que só ficou olhando a bola passar pela linha de fundo.

Mais criativo e perigoso ofensivamente, o Galo passou a criar outras ótimas oportunidades de abrir o marcador, como a que aconteceu aos 31. Após receber passe na ponta esquerda, Bernard cruzou para Guilherme, que ajeitou para Escudero bater colocado, tirando tinta da trave de Lomba novamente.

E depois de um festival de passes errados, principalmente da parte dos mandantes, o confronto terminou sem gols, para a frustração da torcida tricolor, que compareceu em bom número no estádio.

Em jogo equilibrado, defesas se destacam no primeiro tempo
Equilíbrio. Essa foi a palavra que marcou o primeiro tempo de confronto entre Bahia e Atlético-MG no Pituaçu. A equipe baiana, empolgada com o bom momento na competição, tentou ir no embalo da torcida, mas parou no sólido sistema defensivo do alvinegro mineiro, desfalcado da sua principal estrela, o meia Ronaldinho Gaúcho.

Mas o primeiro grande lance do confronto aconteceu aos dez minutos. Souza tabelou bonito com Zé Roberto na entrada da área e bateu, mas a zaga conseguiu interceptar antes de chegar às mãos de Victor. Pouco tempo depois, Lulinha também teve sua chance. Substituto de Gabriel, ele recebeu lançamento na ponta esquerda e não alcançou, perdendo uma grande oportunidade.

A resposta do Galo chegou aos 21. O atacante Leonardo recebeu passe de Guilherme na marca do pênalti e desviou de cabeça para Bernard. O meia arriscou de primeira, tirando tinta da trave de Marcelo Lomba.

E antes de terminar a etapa inicial, os mineiros criaram outra chance. Richarlyson avançou pela esquerda e tocou para Guilherme soltar o foguete de primeira, errando o alvo e assustando Lomba.

FICHA TÉCNICA
SÉRIE A
Bahia 0 x 0 Atlético-MG
Local: Estádio de Pituaçu, em Salvador (BA)
Data: 05/09/2012
Árbitro: Pablo dos Santos Alves (ES)
Auxiliares: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Rogério Pablos Zanardo (SP)

Bahia: Marcelo Lomba; Neto, Danny Morais, Titi, Romário; Fahel, Hélder, Diones (Kléberson); Zé Roberto (Caio); Lulinha (Cláudio Pitbull), Souza. Técnico: Jorginho.

Atlético-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Rafael Marques, Richarlyson (Fillipe Soutto); Pierre, Leandro Donizete (Neto Berola); Escudero, Bernard, Guilherme; Leonardo (Serginho). Técnico: Cuca.

FOnte: Bahia Notícias