Empate frustrante

A atuação não foi satisfatória e o resultado longe do ideal. O Vitória não conseguiu o triunfo nesta quarta-feira (28), no Barradão, diante do Fluminense de Feira e acabou empatando com o vice-lanterna do Baianão em 1 a 1, com gols de Neto Baiano, de pênalti, e Brasão. O resultado deixou o Leão ainda mais distante do líder Bahia, temporariamente, a seis pontos de distância do rival tricolor. O próximo adversário do rubro-negro é o Itabuna, lanterna do campeonato, no próximo domingo (1º).

Foto: Agência Haack / Bahia Notícias

Após desperdiçar duas chances, Neto Baiano abre o placar de pênalti

Precisando de uma vitória para se aproximar do Bahia, líder do Campeonato Baiano, o Vitória começou o jogo no Barradão pressionando o Fluminense de Feira. Mesmo sem levar muito perigo ao gol de Rodolpho, o rubro-negro mantinha a posse de bola e esbarrava na marcação do tricolor de Feira. No entanto, a primeira chegada perigosa foi dos visitantes. Aos 13 minutos, no contra-ataque, Brasão chega à área do Vitória, mesmo marcado por dois zagueiros, consegue chutar cruzado, mas a bola sai pela linha de fundo.
Aproveitando os erros de saída de bola do rubro-negro, o Fluminense mais uma vez deu trabalho ao goleiro Renan. Aos 19 minutos, Jó chuta de longe e o arqueiro desvia a bola com um toque. Porém, a resposta dos donos da casa foi rápida. Um minuto depois, foi a vez do Vitória levar perigo ao tricolor. Pedro Ken cruza pela direita e Neto Baiano cabeia mal, com Rodolpho caído no chão. E o goleador do Leão, procurando o seu 22º gol, teve mais uma oportunidade aos 24 minutos. Após levantamento na área, o artilheiro cabeceia para fora, por cima do gol.
A oportunidade para marcar mais um chegou aos 28 minutos para Neto Baiano. Rildo é derrubado dentro da área por Marcus Vinícius. O artilheiro do rugro-negro não desperdiçou a chance e abriu o placar no Barradão. O gol não mudou o panorama do jogo. O Vitória continuava  com a posse de bola, mas com o meio de campo desarrumado, e o Fluminense se aproveitando dos erros do Leão.

Fluminense empata ainda no início do segundo tempo
O Vitória não havia feito um primeiro tempo que empolgasse o torcedor e, para frustrar ainda mais, logo no início da segunda etapa o Fluminense empatou o jogo. Aos 3 minutos, Brasão, que já havia incomodado algumas vezes nos 45 minutos iniciais, domina, passa pela zaga e chuta forte no meio do gol.

Confuso e sentindo o gol, o Leão chegava à área adversária sem muita organização. Porém, em boa jogada de Rildo, aos 11 minutos, quase o segundo gol rubro-negro sai. O atacante corta dois zagueiros e chuta obrigando Rodolpho a fazer boa defesa. O técnico Toninho Cerezo, tentando melhorar o meio campo  do Vitória, sacou Róbston e colocou Arthur Maia. O garoto da base, em sua primeira oportunidade, recebe de Wellington Saci, arrisca de fora, mas a bola passa longe pelo gol do Flu. Mesmo com a modificação, o Leão seguia desorganizado, dependendo da vontade e raça dos jogadores. Aos 32, Geovanni arrisca de fora da área e Rodolpho espalma para fora.

Para desespero dos rubro-negros a virada do Fluminense quase vem um minuto depois. Dentro da área, Brasão limpa a zaga adversária, mas chuta em cima de Dankler. Aos 38 minutos, Rildo entra na área, cai, mas o árbitro manda seguir, para revolta dos torcedores presentes no Barradão. Apesar da pressão final do Vitória e do toque de bola no final da partida, o resultado não mudou.
Fonte: Bahia Notícias