Em Pituaçu

A atual campanha do Bahia na Série A não é nenhum motivo de orgulho para o torcedor tricolor. Pelo contrário, é sinônimo de vergonha. O campeão estadual é o 17º, com 16 pontos, é frequentador assíduo do Z-4 (nas 18 rodadas, em 12 esteve na degola), e, por fim, é dono do pior ataque.

Difícil encontrar algum ponto positivo, não é? Mas, quem diria, há. Tal aspecto tem relação direta com o adversário de hoje, o Atlético-GO, às 18h30, em Pituaçu. O torcedor mais atento aos detalhes, certamente, percebe numa rápida análise, que da faixa intermediária da tabela para baixo, o Bahia tem um bom desempenho no confronto direto com os adversários.Contra times que atualmente compõem o Z-4, o tricolor se mantém invicto. No encontro com o lanterninha Figueirense, por exemplo, houve empate em 1 a 1, no Orlando Scarpelli. Já diante do Sport, alcançou, até agora, a única vitória em Pituaçu: 2 a 1, no já distante dia 17 de junho.

Se não bastasse, o Bahia leva vantagem nos confrontos históricos diante do Atlético-GO. Até hoje, foram realizadas 11 partidas entre os dois times. São sete triunfos do tricolor, dois empates e apenas duas derrotas.Porém, o recente desempenho do Dragão é sinônimo de preocupação. Na última quinta, o time do Centro-oeste garantiu vaga nas oitavas de final da Copa Sul-Americana. Já no Brasileiro, há quatro jogos não perde (três empates e uma vitória).
Espião

“Não é um time bobo. O torcedor não ache que será uma partida fácil. Eles estão embalados, mas atuamos em casa e precisamos fazer valer nosso mando de campo”, diz, com propriedade, o meia Jeferson, que já atuou em 2005 pelo Dragão e, na época, ajudou o clube no acesso à elite goiana.

Contratado pelo Bahia em janeiro, o jogador, de 27 anos, finalmente poderá fazer sua estreia com o manto azul, vermelho e branco. O debute estava programado para a rodada de abertura do Baiano (contra o Atlético), mas um dia antes do jogo, num lance isolado num treino, sofreu ruptura no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo e foi operado.

“São sete meses, com as férias, oito, sem poder jogar. Estava com saudade, ansioso de voltar a fazer o que amo”, disse o meia, que ficará no banco. Durante a recuperação, Jeferson sequer foi a Pituaçu. Ele preferiu não acompanhar o time no estádio, já que o sofrimento por conta da lesão era grande. Hoje, ao menos, poderá ser agraciado. O time vencedor em Pituaçu, caso haja um, a depender da combinação de resultados, pode terminar o primeiro turno, que se finda hoje, fora do Z-4.
Desfalques

Para a partida, o técnico tricolor não terá à disposição os volantes Hélder e Dione, além do meia Mancini, todos suspensos pelo terceiro amarelo. Em contrapartida, terá no banco de reservas o lateral-direito Mádson, o meia Jeferson e o atacante Claudio Pitbull. Já no Atlético-GO, desfalcam o time: Adriano, Felipe, Leonardo e Rafael, todos lesionados

Bahia x Atlético/GO – 19ª rodada da Série A 2012

Local: Estádio de Pituaçu, em Salvador (BA).
Data: Domingo, 26 de agosto
Horário: 18h30
Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP)
Assistentes: Thiago Gomes Brígido (Fifa-CE) e Lúcio da Silva de Mattos (PA)

Bahia: Marcelo Lomba; Neto, Titi, Danny Morais e Jussandro; Fabinho, Fahel, Zé Roberto e Caio; Gabriel e Souza. Técnico: Caio Júnior
Atlético-GO: Márcio, Marcos, Gustavo, Reinê e Eron; Dodó, Marino, Ernandes e Joílson; Wesley e Ricardo Bueno. Técnico: Jairo Araújo

Fonte: A Tarde