Ele dá sorte

A maioria dos jogadores costuma dizer que a chuva não é ideal para o desenvolvimento melhor futebol. Campo fica pesado, o esforço físico aumenta e bola costuma na rolar com tamanha facilidade. Porém, para um jogador do Bahia, jogar em terreno molhado lhe rende bons frutos e traz boas lembranças.

Foto: Max Hacck / Agência Haack

 

Autor do primeiro gol na goleada de 4 a 0 sobre Remo, pela Copa do Brasil, o atacante brincou sobre a chuva que atinge Salvador e revelou que prefere jogar em campo molhado, contrariando a maioria.

– Eu sempre gostei de jogar em campo molhado, mas não encharcado. Brinquei até com o Magno durante o dia, dizendo que tava do jeito que eu gosto. Gosto de jogar assim. Sempre joguei na base do Corinthians e costumava fazer gols – declarou.

Considerado o ‘amuleto tricolor’, por marcar gols importantes em momento decisivos, Lulinha acredita que o triunfo diante do time paraense mostrou o quanto o elenco está comprometido na busca pelo título estadual e da Copa do Brasil.

– Fico feliz em poder ajudar cada vez mais o grupo, ainda mais nesses jogos complicados. Ontem, foi mais um desses jogos. O grupo mostrou força e eu estou ali para ajudar. Triunfo para consolidar o que nós queremos no semestre – concluiu.

Lulinha marcou um dos gols do triunfo sobre o Ceará, que selou classificação para Copa Sulamericana, pela Série A. Segundo gol da virada sobre o São Paulo, em Pituaçu, e também o gol que determinou à virada diante do Avaí, em Pituaçu.

FOnte: Bahia Notícias