Do favoritismo a calculadora: Brasil, Argentina e Uruguai correm risco

Apontados como favoritos ao título da Copa América antes do início do torneio, o trio Brasil, Argentina e Uruguai corre o risco de nem passar de fase. Das 12 seleções que disputam a Copa América, oito se classificam para as quartas de final. No entanto, apesar da situação complicada, os campeões mundiais ainda dependem das próprias forças para se garantirem vaga. Veja abaixo a situação de cada um a uma rodada do fim da etapa de grupos.

Confira a classificação atualizada e os próximos jogos da Copa América

Brasil

Após o suado empate com o Paraguai, a seleção de Mano Menezes chegou aos dois pontos (terceiro lugar) no Grupo B e precisa da vitória simples diante do Equador (lanterna, com um ponto) na próxima quarta-feira para se garantir nas quartas de final. No entanto, não necessariamente em primeiro lugar. Com quatro pontos, a líder Venezuela encara o terceiro colocado Paraguai (dois).
fred brasil x paraguai.
No caso de um empate diante dos equatorianos, a calculadora começa a entrar em ação. As opções são as seguintes: Se a Venezuela vencer o Paraguai, o Brasil se classificaria em segundo lugar (faria três pontos). Se a Vinho Tinto empatar, tudo terá que ser definido no saldo de gols, gols a favor e, até mesmo, em um sorteio – como está previsto no artigo 5 do regulamento da Copa América – para definir quem será segundo e quem será terceiro. No momento, Brasil e Paraguai estão empatados em todos os critérios.

Caso o Paraguai vença, a seleção canarinho teria que ver a pontuação dos outros grupos para ver se entraria como o melhor (ou segundo melhor) terceiro colocado de todas as chaves.

Uma fatídica derrota para o Equador eliminaria o Brasil.

Jogos restantes do Grupo B – Quarta-feira
Brasil x Equador
Paraguai x Venezuela

Argentina

Com saldo zero e apenas um gol marcado, o selecionado argentino estaria eliminado se a Copa América terminasse hoje. Apesar desse cenário trágico, os hermanos, com dois pontos, precisam vencer a Costa Rica (vice-líder do Grupo A com três) na segunda-feira para se garantirem nas quartas. Para entrar como primeiro colocado, os anfitriões necessitam que a Bolívia (última colocada com um ponto) vença ou empate com a líder Colômbia (quatro) neste domingo.
Messi no jogo da Argentina.
Se empatar, a Argentina estaria eliminada no caso de vitória da Bolívia. Mas se a seleção de Marcelo Moreno e companhia não bater os colombianos, argentinos também pegariam a calculadora para tentar entrar como o primeiro ou segundo melhor terceiro colocado de todos os grupos. Além das contas, também teriam que torcer para Uruguai, Paraguai e Brasil não vencerem.

No caso de uma derrota, os hermanos precisaram torcer por derrotas de Bolívia, Brasil e Paraguai por uma diferença de gols maior do que o seu revés.

Jogos restantes do Grupo A:
Colômbia x Bolívia (domingo)
Argentina x Costa Rica (segunda-feira)

Uruguai

Assim como Brasil e Argentina, o Uruguai, que empatou suas duas primeiras partidas na Copa América, precisa só do seu próprio resultado para passar de fase. O adversário também ajuda: a já desfalcada seleção sub-23 do México, que não somou um ponto sequer. No entanto, a boa notícia acaba por aí.
Diego Forlan no treino do Uruguai (Foto: AP)Vencer ou vencer: Uruguai de Forlán chega na
última rodada pressionado (Foto: AP)

Em caso de empate, as contas do Uruguai seriam mais complicadas do que as de brasileiros e argentinos, uma vez que Chile e Peru, ambos com quatro pontos na liderança do Grupo C, se enfrentam na última rodada. Ou seja, qualquer resultado entre os dois deixaria o Uruguai com três pontos (terceiro lugar) e dependendo dos resultados das chaves A e B.

Se perder, o Uruguai nem precisa pegar a calculadora. O time de Forlán, Lugano e companhia estaria eliminado, uma vez que o México chegaria a três, ocupando o terceiro lugar e deixando a Celeste na última posição.

Jogos restantes do Grupo C (terça-feira):
Chile x Peru
Uruguai x México