De volta a Pituaçu, Bahia tem tarefa complicada diante do Atlético Goianiense

Depois de praticamente um mês fechado para recuperação do gramado e de obras em geral, o Estádio Roberto Santos (Pituaçu) receberá um confronto de líderes nesta quarta-feira, às 21h50m (horário de Brasília) pela segunda fase da Copa do Brasil. Mandante, o Bahia, que está na ponta do Grupo 4 do Campeonato Baiano, terá que bater o Atlético Goianiense – melhor equipe do Campeonato Goiano com 31 pontos – por 3 a 0 se quiser avançar às oitavas de final. Se vencer por 2 a 0, a vaga será decidida nos pênaltis.

Agora, se o Tricolor sofrer gol em casa, terá que triunfar por uma diferença de quatro gols para avançar direto, ou três para decidir nas penalidades. No primeiro jogo, em Goiânia, o Dragão venceu por 2 a 0 e chega a Salvador em situação confortável.

Confiante, o técnico Renato Gaúcho sabe bem do perigo que o Bahia terá de enfrentar nesta quarta-feira:

– O jogo é muito difícil e nossa situação na Copa do Brasil é delicada. Mas isso não quer dizer que o Bahia não está mais em plenas condições de brigar pela classificação na competição. Só que eu confio na força da nossa equipe e na nossa torcida, que lotará a arquibancada e nos incentivará – destacou o treinador.

Mesmo sabendo das dificuldades, os jogadores do Esquarão de Aço esperam surpreender o Atlético-GO:

– Sabemos que o adversário tem muitas qualidades, mas temos condições de reverter o quadro – contou o lateral Ávine, em entrevista ao ‘futebolbaiano.net’.

Na opinião do apoiador Abedi, o Tricolor precisa saber jogar contra a pressão, contra uma possível retranca e contra o relógio. Mas ele deixa bem claro que a maneira mais inteligente de mudar a história desse confronto é não partir para o ataque desordenadamente.

– Nosso time tem total competência para resolver essa situação. Teremos 90 minutos para conseguirmos isso. Somos um grupo experiente e sabemos que não se pode partir para o ataque de maneira desordenada – ressaltou.

Outro que comentou sobre a partida foi Rogerinho:

– Quem joga em casa tem que ganhar, e nós precisamos do resultado, por isso temos que correr atrás – decretou o meiocampista.

Dúvidas no Atlético Goianiense

O técnico Geninho tem duas dúvidas para o duelo: o volante Pituca e o atacante Rodrigo Tiuí. O primeiro sofreu uma contusão no tornozelo em Itumbiara, e ainda sente dores, e o segundo também está na mesma situação. O centroavante sente dores musculares e passará por teste para saber se terá condições de jogar.

O treinador afirmou que o grupo, que conta com jogadores experientes, está preparado para enfrentar pressão no estádio de Pituaçu.

– Não vai ser surpresa a pressão, nem o volume de jogo do Bahia, nem as dificuldades. Então quando você sabe o que vai enfrentar tem que se preparar para isso – disse o comandante do Dragão ao site oficial do clube.

Fonte: Globo.com