Com novo apagão, Flu toma susto, mas bate o Libertad

Nelson Rodrigues dizia que o Fluminense tem vocação para a eternidade. Se vivesse hoje, talvez fizesse um adendo: a predisposição para as fortes emoções. Depois de estar com o placar nas mãos, o Tricolor não se acomodou e teve que correr até o fim para buscar a vitória por 3 a 1 sobre o Libertad-PAR, nesta quinta-feira, no Engenhão, pelas oitavas-de-final da Copa Santander Libertadores.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 3 X 1 LIBERTAD

Local: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 28/4/ 2011 – 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Sergio Pezzotta (ARG)
Auxiliares: Ariel Bustos (ARG) e Gustavo Rossi (ARG)
Renda e público: R$ 673.655,00 / 22.505 pagantes / 25.378 presentes
Cartões amarelos: Julio Cesar, Conca (FLU); Cáceres, Gamarra, Ayala (LIB)
Cartões vermelhos: –
Gols: Rafael Moura 3’/ 1ºT (1-0), Gamarra 16’/2ºT (1-1), Marquinho 27’/2ºT (2-1) e Conca 29’/2ºT (3-1)

FLUMINENSE: Ricardo Berna, Mariano, Gum, Edinho e Julio Cesar (Fernando Bob 42’/1ºT, depois Araújo 26’/2ºT); Valencia, Diguinho, Marquinho e Conca; Fred e Rafael Moura (Diogo 34’/2ºT) – Técnico: Enderson Moreira.

LIBERTAD: Vargasm Bonet, Portocarrero, Canuto e Samudio; Ayala, Cáceres, Rojas (Moreira 37’/2ºT) e Gamarra; Núñez (Maciel 13’/2ºT) e Pavlovich (Orué 19’/2ºT) – Técnico: Gregorio Pérez.