Publicidade


Cielo deixa julgamento do TAS sorrindo

Foram quase seis horas dentro de uma universidade em Sheshan, a cerca de uma hora – de carro – de Xangai, na China. Lá, estava em jogo o futuro de Cesar Cielo e de outros três nadadores brasileiros – Nicholas Santos, Henrique Barbosa e Vinícius Waked – flagrados por doping. De terno e gravata, o campeão olímpico e mundial entrou e saiu do local sorrindo, mas sem falar com ninguém. Agora, vai esperar até 48 horas, prazo máximo para que o Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) divulgue o resultado do julgamento desta quarta-feira. A maior punição possível por uso do diurético furosemida é de dois anos.

Cielo espera receber no máximo dois meses de suspensão, o que permitiria a ele disputar o Mundial de Xangai. A competição de natação começa no domingo (noite de sábado no Brasil). Se a punição for de mais de cinco meses, ficará fora dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, em outubro.

A pior das hipóteses é pegar mais de seis meses de punição. Neste caso, a chamada Regra de Osaka o tiraria automaticamente dos próximos Jogos Olímpicos, em Londres-2012. A regra do Comitê Olímpico Internacional (COI), no entanto, será julgada pelo mesmo TAS em setembro. O Comitê Olímpico Americano quer derrubá-la.

Vinícius Waked é reincidente, mas, se o doping for considerado sem intenção, ele não será banido do esporte. Em fevereiro de 2010, o nadador foi punido por dois meses por uso de isometepteno – alegou ter ingerido sem conhecimento ao tomar um remédio para dor de cabeça.

fonte:globo.com