Publicidade


Chega ao fim a VIII Pré-Temporada para Árbitros

Neste sábado (17), encerrou-se com grande maestria a VIII pré-temporada para árbitros e assistentes baianos. Com alta aprovação, os donos do apito ficaram aptos para qualquer competição baiana e brasileira.

O evento, que contou com a participação de Márcio Resende de Freitas e Aristeu Tavares, ex-árbitros da FIFA e hoje instrutores de cursos da entidade, entre outros nomes significantes, trouxe à tona o comprometimento dos árbitros locais, juntamente com aprimoramentos físicos, técnicos e disciplinares.

O dia começou cedo para o último de dia batalha e teste final. O local escolhido foi a estrutura do SESC de Simões Filho. Com seis tiros de 40 metros em 6,2 segundos e 16 tiros de 150 metros em 30 segundos, o treinamento considerado “FIFA Teste” apenas evidenciou o bom trabalho feito pela arbitragem em toda a temporada.

O aproveitamento chegou perto de 90% com estatísticas conclusivas. “Isso é trabalho evolutivo, com muita dedicação e persistência” destacou Belmiro da Silva, árbitro com 20 anos de profissão e que se despede dos gramados no Super Desafio de Natal, na próxima quinta-feira (22), em Pituaçu.


Para o presidente do sindicato baiano de árbitro de futebol (Simbaf), Arílson Bispo da Anunciação, a colocação da maratona puxada para o último dia de testes físicos apenas foi uma questão de logística e bom senso do grupo. “É a primeira vez que isso acontece em oito edições do evento”. Nas outras pré-temporadas muitas pessoas chegavam de viagens longas e logo eram submetidas aos exames.

Porém, nestas atividades preparatórias o risco de lesão pode ser um pequeno problema para os 45 árbitros do quadro da FBF. Segundo o especialista e professor de educação física Carlos Espinheira, o árbitro está em final de temporada, assim como jogadores de futebol, e o risco de sofrer entorses ou lesões existe.

“Os índices são altos em dezembro por desgaste físico mesmo e seria importante que houvesse em Janeiro”, completa.

Ainda de acordo com Espinheira, A FBF faz um bom trabalho com o
objetivo de fortalecer a estrutura física da classe e tornar o grupo mais preparado com raciocínio rápido dentro de campo.

No FIFA teste foi possível perceber também o crescimento e a evolução significativa do quadro da arbitragem feminina. Todas suaram a camisa nos tiros e tiveram 100% de aprovação. Exemplo da aspirante ao quadro da FIFA, Daniela Coutinho. É importante salientar que com índices iguais ou melhores ao do masculino, a árbitra e assistente pode participar de qualquer competição CBF, seja série A,B,C ou D.

Por volta das 14:30h, em cerimônia de encerramento, o presidente da FBF,Ednaldo Rodrigues, agradeceu de forma efusiva a colaboração de todos e comprovou a produtividade do evento.” As metas foram alcançadas com brilhante participação e profissionalismo de todos. A entidade sempre apoiou os árbitros e espera reciprocidade de todos vocês”.

Fotos: Marcos Mendonça / FBF