Publicidade


CBF pede à Fifa para usar vídeos em lances duvidosos da arbitragem

CBF pede à Fifa para usar vídeos em lances duvidosos da arbitragem
A CBF pediu à Fifa uma autorização para poder utilizar um árbitro de vídeo em seus campeonatos a partir de agora. O novo juiz ficaria ao lado do campo assistindo ao jogo de uma televisão e ajudaria nas decisões de lances polêmicos. O pedido da utilização da tecnologia foi feito nesta quinta-feira (10) pelos clubes, em reunião na sede da entidade, no Rio de Janeiro.

O presidente Marco Polo Del Nero ligou para alguns clubes nesta sexta-feira (11) para comunicar que a chance de ter essa mudança é bastante grande já nos próximos dias.

“Vai funcionar da seguinte forma: o árbitro ficará assistindo à partida e intervirá com o objetivo de diminuir os erros que estamos acostumados a ver. Estamos muito esperançosos de que a Fifa vai autorizar”, explicou Walter Feldman, secretário-geral da CBF.

Na reunião de quinta (10), dirigentes lembraram que uma experiência semelhante com auxílio de vídeo já foi feita na Holanda.

Um dos dirigentes que recebeu o aviso de Del Nero foi o presidente do Atlético-MG, Daniel Nepomuceno.

“Não sei quando vai começar a usar no Brasileiro, mas vai ser uma mudança muito grande”, afirmou o dirigente do clube mineiro.

A CBF divulgou em seu site os lances que terão influência imediata do árbitro de vídeo. Quase todos envolvem jogadas duvidosas que aconteçam antes de gols ou pênaltis, como saída de bola pela linha de fundo, impedimentos e marcações de falta no limite da grande área.

Lances em que há dúvida se a bola entrou ou não, ou casos de agressão também poderão ser verificados pela televisão.

Além dessa mudança, a CBF vai anunciar mais duas novidades: um estudo para dar início à profissionalização dos árbitros e também a inclusão de cinco clubes na comissão de arbitragem brasileira.

Reprodução Folha.com